1 fevereiro 2023 6:48
1 fevereiro 2023 6:48

Presidente da Colômbia pede reunião da OEA após ataques de bolsonaristas no DF

Petro afirmou que é urgente a OEA se reunir se quiser "seguir viva como instituição".

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O presidente da Colômbia, Gustavo Petro, pediu uma reunião urgente da Organização dos Estados Americanos (OEA) após bolsonaristas invadirem o Palácio do Planalto, o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF).

“Propusemos o fortalecimento do sistema interamericano de direitos humanos aplicando as normas vigentes e ampliando a carta aos direitos das mulheres, ambientais e coletivos, mas a resposta são golpes parlamentares ou golpes violentos da extrema direita”, escreveu o líder colombiano, no Twitter.

Petro afirmou que é urgente a OEA se reunir se quiser “seguir viva como instituição”. O presidente da Colômbia disse que, na visão dele, a direita não tem conseguido manter o pacto de não violência. “Toda minha solidariedade a @LulaOficial e ao povo brasileiro. O fascismo decide atacar”, emendou o líder internacional.

O secretário-geral da OEA, Luis Almagro, manifestou-se há pouco também pelo Twitter, condenando o ataque às instituições em Brasília. “Condenamos o ataque às instituições em Brasília, que constitui uma ação condenável e um ataque direto à democracia. Essas ações são de natureza fascista.”

Bolsonaristas inconformados com o resultado da eleição invadiram e depredaram neste domingo, 8, os prédios dos Três Poderes com cartazes com frases golpistas que pedem, por exemplo, intervenção militar, o que é inconstitucional.

POR ESTADAO CONTEUDO

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS