25 janeiro 2023 5:22
25 janeiro 2023 5:22

Pós-invasão: 766 homens chegam à Papuda; e 421 mulheres estão na Colmeia

Os presos após a invasão às sedes dos três Poderes foram encaminhados ao sistema penitenciário do DF. Até as 15h, eram 1.187 encarcerados

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O balanço mais atualizado do sistema penitenciário do Distrito Federal informa que 766 homens e 421 mulheres presos após a invasão às sedes dos três Poderes chegaram à cadeia. No total, são 1.187 presos acomodados nas celas.

De acordo com os dados das 15h desta quarta-feira (11/1), os homens foram encaminhados para o Centro de Detenção Provisória 2 (CDP2), no Complexo Penitenciário da Papuda. Eles ocupam quatro alas divididas em dois blocos.

Antes de chegarem à Papuda e Colmeia, os homens e as mulheres detidos foram levados para a Academia da Polícia Federal, onde passaram por interrogatório.

A PF disse que prendeu 1,5 mil pessoas, a maioria no acampamento em frente ao Quartel-General do Exército, em Brasília. Os idosos e os responsáveis por crianças e pessoas com comorbidades foram liberadas após identificação.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou a dissolução dos acampamentos nas imediações dos quartéis-generais e a prisão em flagrante dos participantes.

Para dar conta do volume de audiências de custódia, o magistrado atribuiu a juízes federais e juízes do DF o trabalho de realizar as audiências de custódia dos presos. Diante do grande volume de detidos, o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) também se mobiliza para disponibilizar promotores de Justiça para o mutirão.

Metrópoles

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS