27 janeiro 2023 12:19
27 janeiro 2023 12:19

O argentino que é ídolo do Corinthians, esnobou Messi e a Argentina, torceu para a França

Craque defendeu a albiceleste em duas Copas do Mundo e fez gols decisivos

Por O futebolero

- Publicidade -

A Argentina venceu a Copa do Mundo de 2022 contra a França, e confirmou a grande fase que vem vivendo desde 2021. Desta forma, Lionel Messi e companhia somaram o terceiro título em pouco mais de um ano, após conquistar a Copa América contra o Brasil no Maracanã em 2021, quando acabou com um jejum de 28 anos sem conquistar nenhum título, e a Finalíssima contra a Itália, campeã da Eurocopa, em Wembley, no mês de junho do ano passado.

Tevez disse que nem assistiu ao Mundial

O título quebrou um jejum de 36 anos da Argentina em Copas. Ela havia conquistado o Mundial em 1978 (quando foi sede e venceu a Holanda na final) e 1986 (no México, na conquista que consolidou Maradona como um herói nacional). Com isso, se isola como tricampeã, à frente de França (1998 e 2018) e Uruguai (1930 e 1950), com duas taças cada um. Inglaterra (1966) e Espanha (2010) ficam com uma. A Itália (1934, 1938, 1982 e 2006) e a Alemanha (1954, 1974, 1990 e 2014) aparecem à frente, com quatro títulos, superadas apenas pelo Brasil (1958, 1962, 1970, 1994 e 2002) com cinco.

Em uma netrevista concedida à rádio Mitre, o ex-jogador Carlitos Tevez explicou o por que não deu parabéns a Messi pela conquista da Copa do Mundo, no Catar, “Não escrevi para Messi porque o telefone dele deve ter explodido de mensagens. É uma grande alegria para mim que meus filhos gritem seus gols” – disse

Fuerte Apache

Atualmente técnico, Tevez é ídolo histórico do Boca Juniors, mas também do Corinthians, onde jogou entre 2005 e 2006. Com a camisa da seleção da Argentina, o “Apache” disputou os mundiais de 2006 e 2010, marcando três gols, sendo um no Mundial da Alemanha, e dois na África do Sul.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS