26 janeiro 2023 4:18
26 janeiro 2023 4:18

‘Não estou fazendo planos para o futuro na política’, diz Marcus Alexandre sobre pesquisa do Data Control

Faltando dois anos para as eleições municipais, quem lidera o cenário é o ex-prefeito Marcus Alexandre, com 27,9% das intenções de voto do público entrevistado.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O Instituto Data Control divulgou, nesta segunda-feira, 16, o resultado da sua primeira pesquisa eleitoral para a Prefeitura de Rio Branco. Faltando dois anos para as eleições, quem lidera o cenário é o ex-prefeito Marcus Alexandre, com 27,9% das intenções de voto do público entrevistado. Marcus geriu o Executivo Municipal por dois mandatos consecutivos, se afastando, em 2018, para concorrer ao governo do Estado.

A sua sucessora na gestão, ex-prefeita e deputada federal eleita Socorro Neri (PP) aparece em segundo lugar, com 15,8%, na preferência do público. Neri foi a parlamentar federal mais votada do Acre e integra a base do governador Gladson Cameli (PP).

Apesar de liderar o cenário eleitoral, ao site A GAZETA, Marcus disse não ter planos políticos.

“Fico feliz pela lembrança do meu nome na pesquisa. Agradeço muito a população de Rio Branco. Indica um reconhecimento ao nosso trabalho. Mas, no momento, não estou fazendo planos para o futuro na política. Recebo com gratidão o resultado”, afirmou.

Quem figura o terceiro lugar é deputada federal Mara Rocha (MDB), com 12,6%. Já o atual prefeito Tião Bocalom ocupa o quarto lugar na disputa, com 7,01%. Em quinto lugar está o atual presidente da Fundação de Cultura Elias Mansuor (FEM), Minoru Kinpara (PSDB), 5,8%; seguido de Ney Amorim, que (Podemos) tem 5,1%; Jenilson Leite (PSB) 3,4%, e Emerson Jarude (MDB), com 1,8%.

Os que disseram que não votariam em nenhum ou nulo somam 5,1% ; não sabem em que votar são 15,5%. A pesquisa ouviu 900 pessoas em Rio Branco, entre os dias 12 a 14 de janeiro. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos. E o intervalo de confiança é de 95%.

Desfiliação

Em dezembro de 2022, o Partido dos Trabalhadores (PT) anunciou a desfiliação de Marcus Alexandre do partido. Conforme a nota emitida pelo partido, à época, a saída de Marcus se deve ao fato de ele ser concursado do governo do estado, mas ter sido cedido para atuar no Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC), e para atuar no órgão não é permitida ligação com partidos políticos.

Com a vitória do presidente Lula, o nome de Marcus Alexandre passou a circular para assumir a superintendência do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), no Acre.

A Gazeta do Acre

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS