31 janeiro 2023 11:36
31 janeiro 2023 11:36

Médico que abusava pacientes no RJ não era anestesista e estava sem CRM

Colombiano não poderia exercer a profissão, segundo a Sociedade Brasileira de Anestesiologia e o Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro

Por O Tempo

- Publicidade -

A Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) e o Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) divulgaram comunicados, na tarde desta segunda-feira (16), repudiando e lamentando os estupros cometidos por um médico colombiano no Rio de Janeiro, que abusava das pacientes sedadas durante procedimentos cirúrgicos em hospitais das redes pública e particular. A SBA confirmou ainda que o profissional não tem o título de especialista em anestesiologia e não faz parte do quadro associativo da Sociedade Brasileira de Anestesiologia. O colombiano foi preso mais cedo.

De acordo com a Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (Dcav), Andres Eduardo Onate Carrillo, de 32 anos, também é acusado de aliciar menores e tinha o hábito de filmar os atos e ‘colecionar’ imagens das vítimas. As investigações foram iniciadas em dezembro de 2022 . No celular do anestesista foram encontrados mais de 20 mil arquivos, contendo imagens de abuso sexual envolvendo crianças a adolescentes, e incluía bebês com menos de um ano de vida.

“Encontramos gravações de tela de seu celular com conversas com crianças que enviavam fotos e vídeos. Como esses dispositivos se apagam, ele aproveitava para gravar e armazenar o conteúdo para utilização futura”, informou a Polícia Civil.

Na ocasião, foram cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão. Todos os materiais apreendidos com o suspeito serão analisados.

Após ser infromado do caso, o Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro abriu uma sindicância contra o médico colombiano Andres Eduardo Oñate Carrillo. Na época dos casos citados na matéria, Andres não possuía CRM e atuava de forma irregular, fato que também será apurado junto às unidades de saúde onde ele atuou.

O Conselho de Medicina informou que já agiliza os trâmites para solicitar imediatamente a interdição cautelar do médico e deve entrar com um processo ético-profissional, que pode resultar na cassação do exercício profissional dele.

Confira a nota da Sociedade Brasileira de Anestesiologia:

“A diretoria executiva da SBA lamenta o fato ocorrido no Rio de Janeiro e divulgado pela imprensa no dia de hoje em relação ao abuso sexual ocorrido por um médico que não possui o título de especialista em anestesiologia e não faz parte do quadro associativo da Sociedade Brasileira de Anestesiologia.

Vimos ratificar que repudiamos e reprovamos veementemente toda e qualquer tentativa ou execução de violência sexual. O exercício profissional de todo o médico é cuidar e proteger seus pacientes com foco na prestação de serviços de qualidade e segurança com obediência aos princípios éticos firmados no Código de Ética Médica.”

Leia também a nota do Conselho Regional de Medicina do RJ:

O Cremerj, após receber denúncias graves pela imprensa, abriu uma sindicância contra o médico colombiano Andres Eduardo Oñate Carrillo, que foi preso, na manhã desta segunda-feira (16), acusado de estuprar mulheres durante cirurgias. Ele também é investigado pela produção e armazenamento de material pornográfico infantil. Na época dos casos citados na matéria, Andres não possuía CRM e atuava de forma irregular, fato que também será apurado junto às unidades de saúde mencionadas.

Como medida preventiva, após a citação de Andres na prisão, o Cremerj já agiliza os trâmites para solicitar imediatamente a interdição cautelar dele, a fim de evitar novos riscos à sociedade.

Após a apuração dos fatos pelo Conselho, mediante análise da cópia do inquérito policial solicitada hoje, um processo ético-profissional (PEP) poderá ser instaurado para julgar o caso. Finalizado o rito processual, se considerado infrator, o médico pode sofrer a cassação do exercício profissional.

O Conselho reitera que considera as acusações gravíssimas e que o caso será apurado com todo rigor e celeridade”.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS