26 janeiro 2023 9:11
26 janeiro 2023 9:11

Londres se tornou referência mundial em transporte público coletivo

Mobilidade urbana e sustentabilidade são os principais conceitos de transformação da capital inglesa.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

A preocupação com o cidadão e com o serviço de transporte na cidade tem como base a infraestrutura logística e conveniência dos motoristas, que têm as frentes de suas casas asseguradas para estacionar seus carros como espaço exclusivo.

Os car clubs, carros alugados por períodos curtos de tempo, não encontram problema para estacionar, com espaço específicos para eles espalhados pela localidade, nem também para retornarem para suas bases, com inúmeros pontos de recarga. O crescimento da Tesla em Londres é consequência de uma infraestrutura de eletrificação perfeita e de um planejamento urbano que evolui todos os anos, paralelamente ao aumento da frota de veículos elétricos.

Para combater os congestionamentos no centro da cidade, foram adotados pedágios urbanos nas zonas de maior tráfego. O controle é feito por câmeras espalhadas nas vias públicas. A medida serve como incentivo para que os moradores renovem a frota de veículos elétricos, menos poluentes ou para que utilizem o sistema público de transporte.

A taxa para circulação na zona de congestionamento varia de € 15 a € 18, equivalente a R$ 100. Os taxis pretos já fazem parte da paisagem da cidade, então, vem tendo um processo de eletrificação de forma gradual, sem perder o design tradicional e conservador – assinatura clássica do transporte local.

Além disso, 270 estações do metrô possuem tarifas fixadas de acordo com a distância percorrida pelo passageiro. Com mais de 400 quilômetros de extensão e 3 milhões de usuários diários. Um sistema de captação de energia cinética nos trilhos dos trens é capaz de manter as estações funcionando por dois dias por semana de forma independente.

Implementada há 20 anos, a tecnologia pioneira Oyster Card possui sistema de acesso inteligente em transportes públicos. O Reino Unido possui uma rede privatizada de trens que cobre praticamente o país inteiro, atendendo mais de 2,5 mil estações.

O sistema é eficiente e conectado com o metrô. Além de tudo isso, o transporte fluviál moderno funciona com serviço de aplicativos em Londres, é o caso de River Bus ou do Uber Boat. A viagem pelo rio Tamisa pode ser feito com embarque e desembarque em 24 piers espalhados pela cidade, com garantia de disponibilidade de assento para todos os passageiros.

As medidas pró emissão 0 de carbono adotadas pelo governo britânico incentivam ainda caminhadas e a utilização de bicicletas em ciclovias planejadas pelas avenidas da cidade. Pontos de aluguel de bicicletas estão disponíveis em diversas localidades.

Com informações Jovem Pan

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS