27 janeiro 2023 2:38
27 janeiro 2023 2:38

Justiça de Xapuri aceita denúncia contra mulher acusada de mandar matar o marido

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Risonete Borges Monteiro, de 52 anos de idade, foi denunciada pelo Ministério Público de mandar matar o marido, Francisco Campos Barbosa, mais conhecido pela alcunha de “Chico Abreu”. Acusado de ser o executor do crime, Benigno Queiroz Sales também virou réu no processo. A denúncia do MP foi aceita pela Vara Criminal de Xapuri na última terça-feira (3).

O corpo de Chico Abreu foi encontrado no dia 27 de novembro do ano passado, com perfurações de bala, depois de o colono ficar desaparecido por dois dias na colocação Vista Alegre, no Seringal Cachoeira, região limítrofe entre os municípios de Xapuri e Epitaciolândia. No Instituto Médico Legal (IML) foi constatado que a vítima também foi enforcada.

Nas investigações, a mulher passou a ser suspeita de ter tramado a morte do ex-companheiro em conluio com Benigno de Queiroz Sales, de 36 anos, mais conhecido como “Banana”, que trabalhava como diarista para a vítima fazia cerca de um mês antes do crime. A motivação do assassinato foi a intenção da dupla de se apossar de certa quantia em dinheiro que a vítima teria em casa.

As prisões foram solicitadas pelo delegado Gustavo Neves, de Xapuri, no inquérito que investiga a prática do crime de homicídio qualificado mediante pagamento ou promessa de recompensa. Com a aceitação da denúncia, eles vão responder pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima e por roubo com uso de arma de fogo.

Benigno Queiroz Sales, de 36 anos, conhecido como ‘Banana’, foi preso em Epitaciolândia dias depois acusado de outros crimes – Foto: Alexandre Lima

Banana, que já vinha sendo investigado por um crime de estupro em Epitaciolândia, foi preso no dia 28 de novembro de 2022, e Risonete no dia 1 de dezembro do ano passado. Na decisão em que aceitou a denúncia contra os acusados, o juiz Luís Gustavo Alcalde deu um prazo de 10 dias para eles apresentarem resposta às acusações.

O Alto Acre

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS