1 fevereiro 2023 3:03
1 fevereiro 2023 3:03

Governo alerta sobre aumento de casos de dengue no estado

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Neste ano, estão sendo registrados muitos casos de pessoas com dengue em todo o Brasil. E é exatamente por isso que as medidas de prevenção contra a doença precisam ser cada vez mais reforçadas. Com essa preocupação, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), informa que nesta quinta-feira, 19, o número de casos prováveis de dengue no Acre, nas duas primeiras semanas de janeiro, já somam 173 casos.

Os dados epidemiológicos alertam para a necessidade de intensificação das ações de eliminação dos focos do Aedes aegypti em todas as regiões. São ações que envolvem gestores estaduais, municipais e a própria população. A transmissão ocorre por meio da picada do mosquito Aedes aegypti fêmea infectado.

A chefe da Divisão de Vigilância Ambiental, Márcia Andreia Morais, explica que é essencial fazer do combate ao mosquito uma rotina de toda a sociedade em qualquer época do ano, embora, o período sazonal para a proliferação do vetor seja nesse período de chuvas até o início de abril.

Márcia Andreia Morais, chefe da Divisão de Vigilância Ambiental. Foto: Odair Leal/Sesacre

“São medidas simples a serem adotadas pela população, porém, eficientes, como: manter bem tampados e limpos os reservatórios de água, trocar água dos vasos de planta, manter garrafas de vidro e latinhas de boca para baixo, os quintais limpos sem qualquer tipo de entulho e acondicionar pneus em locais cobertos”, destacou Márcia Andreia Morais.

Para Júnior Pinheiro, técnico do Núcleo de Doenças de Transmissão Vetorial, o estado sofre com uma tendência de aumento de casos e que todas as ações de monitoramento estão sendo realizadas pela saúde do estado.

Júnior Pinheiro, técnico do núcleo de doenças de transmissão vetorial. Foto: Odair Leal/Sesacre

“A população pode contribuir de forma decisiva, já que 80% dos criadouros estão dentro das casas. As pessoas precisam se lembrar de que a dengue mata. Especialmente, nesse período chuvoso, é necessário redobrar os cuidados para evitar o acúmulo de águas paradas”, salientou Júnior Pinheiro.

Sintomas da dengue

A infecção por dengue pode ser assintomática (sem sintomas), leve ou grave. Neste último caso, pode levar até a morte. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, além de prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele. Perda de peso, náuseas e vômitos são comuns. Em alguns casos também apresenta manchas vermelhas na pele.

O mosquito que transmite a dengue se prolifera em locais com água parada. Foto: Odair Leal/Sesacre

Na fase febril inicial da dengue, pode ser difícil diferenciá-la. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes e sangramento de mucosas. Ao apresentar os sintomas, é importante procurar um serviço de saúde para diagnóstico e tratamento adequados.

Fonte: Agência do Acre

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS