1 fevereiro 2023 9:13
1 fevereiro 2023 9:13

Em Rio Branco: Justiça nega pedido de consumidor e determina pagamento de R$ 20 mil após constatar ‘gato de energia’

O magistrado entendeu que não houve ilegalidade no procedimento de fiscalização efetuado pela concessionária de energia elétrica, confirmando a obrigação do consumidor em pagar pela irregularidade.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Um consumidor procurou a Justiça para reclamar sobre a cobrança recebida da concessionária de energia. O valor cobrado foi de quase R$ 20 mil, o que ele considerou exorbitante. Contudo, seu pedido foi negado e a decisão do 3º Juizado Especial Cível de Rio Branco confirmou a obrigação em pagar a dívida de R$ 19.082,61.

Segundo o processo, a revisão do faturamento apontou que o medidor de energia da unidade consumidora não registrou a totalidade do consumo. A vistoria do processo de fiscalização foi acompanhada pela esposa do reclamante, que foi notificado posteriormente.

O juiz Giordane Dourado destacou que a parte autora declarou durante a audiência de instrução que contratou um eletricista para fazer uma ligação direta (mais conhecido como ‘gato de energia’) da rede pública para sua residência, porque não havia poste medidor.

Desta forma, a instalação de energia não vinha contabilizando a totalidade da energia consumida, ou seja, foi feita de forma incorreta, por pessoa estranha e não credenciada para o serviço.

Assim, o magistrado entendeu que não houve ilegalidade no procedimento de fiscalização efetuado pela concessionária de energia elétrica, confirmando a obrigação do consumidor em pagar pela irregularidade.

Assessoria TJAC

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS