26 janeiro 2023 10:02
26 janeiro 2023 10:02

‘Davi é um milagre’, diz mãe de menino que passou 18 dias internado com meningite em Rio Branco após ele receber alta

Davi Lucca de 9 anos foi internado no final de novembro e recebeu alta no dia 13 de dezembro. Ele voltou pra casa e não tem sequelas da doença, diz mãe.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Depois de momentos de desespero, preocupação e medo, a família do menino Davi Lucca Guimarães Torres, de 9 anos, hoje, vive momentos de alegria, após ele receber alta do hospital, depois de passar mais de duas semanas, 18 dias ao todo, internado no Hospital da Criança em Rio Branco, com com meningite bacteriana.

“Os primeiros dias foram muito sofridos, desesperadores. A gente não tinha muita resposta, e também sem um diagnóstico exato e não sabíamos o que podia acontecer. Mas, com muita fé em Deus, a gente sabia que ele ia sair. A gente tem consciência que o Davi é um milagre”, diz a mãe do pequeno, Bruna Guimarães.

13 de dezembro é a data que marca o grande milagre do Davi, que foi quando ele voltou pra casa e sem apresentar qualquer sequela da doença.

“Mesmo quando ele acordou, a gente ainda temia que tivesse sequelas. Mas, para a honra e glória de Deus, hoje, ele está totalmente sem nenhuma sequela. Ele ficou 15 dias em repouso, sem poder fazer esforços físicos, mas, está tudo bem, e, agora, ele já tá tem vida normal. É um alívio, porque chegou o dia em que ele teve o diagnóstico de que ‘só Deus na causa’ e esse foi o pior dia porque não tinha mais o que fazer, mas, fomos orar a Deus e no outro dia, ele amanheceu bem, acordou, saiu do tubo”, conta.

Relembre o caso

O pequeno Davi foi internado no dia 27 de novembro no Pronto Socorro de Rio Branco, sentindo febre, dores de cabeça, no corpo, e desorientado. Devido a gravidade, foi transferido para o Hospital da Criança. Ele foi internado com um nível de infecção muito alta. A família ainda deve receber o exame que vai apontar que tipo de bactéria causou a infecção.

Bruna disse que o menino teve o primeiro sintoma uma semana antes da internação, quando sentiu uma dor de cabeça, mas depois não sentiu mais nada, quando foi na sexta, 26 de novembro, voltou a sentir a dor e apresentar febre e vômito e as dores se intensificaram.

“A gente não tem ideia [de como foi a infecção], os médicos mesmo falaram que não conseguem compreender porque ele está com o esquema de vacina todo completo. A gente escuta boatos que dizem que é porque ele não está vacinado, mas isso é mentira. O esquema dele está todo completo. E não temos noção de quem ele pegou porque ninguém do convívio apresentou sintomas”, contou à época.

A meningite é uma doença que ocorre quando há alguma inflamação da meninge, causado por micro-organismos, alergias a medicamentos, câncer e outros agentes. A transmissão ocorre quando pequenas gotas de saliva da pessoa infectada entram em contato com as mucosas do nariz ou da boca de outra que está saudável. Isso pode ser por meio de tosse, espirro ou pelo contato com barras de apoio, onde muitas pessoas passam as mãos.

A Gazeta do Acre

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS