31 janeiro 2023 11:47
31 janeiro 2023 11:47

Covid-19: Lote com 11,7 mil doses da vacina chega ao Acre

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Chegou a Rio Branco nesta segunda-feira, 9, mais um carregamento contendo lotes da vacina Pfizer, para reforço da imunização contra a covid de adultos entre 18 e 59 anos. No total foram encaminhadas pelo Ministério da Saúde 11,7 mil doses, que serão distribuídas conforme a necessidade de cada município.

Com quase dois anos de execução da campanha, mais de 290 mil pessoas ainda não se vacinaram sequer com uma das doses reforço indicadas para a prevenção da doença. Com o recebimento de novas doses, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) reitera a necessidade de se completar o esquema vacinal, comparecendo às unidades de saúde.

“Existe uma grande resistência da população em tomar as doses adicionais, em função da melhora no cenário da pandemia. Os percentuais de aplicação essenciais para manter a proteção contra o vírus não estão em patamares satisfatórios, o que pode contribuir para eventuais novas ondas da doença. Com o esquema vacinal em dia, conseguiremos manter os índices de internações e mortes em baixa. Temos vacinas, falta a conscientização das pessoas”, destaca a enfermeira Renata Quiles, do Plano Nacional de Imunização (PNI).

As vacinas estão disponíveis nos postos de saúde da capital e municípios do interior. Foto: Diego Gurgel/Secom

Quando tomar a dose de reforço

Seguindo a determinação do Ministério da Saúde (MS) e as novas atualizações do órgão federal, a dose de reforço passou a ser válida a toda população acima dos 5 anos que tenha completado o esquema primário (D1 + D2 ou DU) no intervalo de 4 meses.

Entretanto, para cada grupo há definições específicas, como a seguir:

– Idosos acima dos 60 anos: está definida a vacinação da dose de reforço, obedecendo o intervalo de quatro meses (120 dias) após complementação do esquema primário (D1 + D2 ou DU);

– População de 18 a 59 anos: após 4 meses da complementação do esquema primário (D1 + D2 ou DU);

– Trabalhadores da saúde: após 4 meses da complementação do esquema primário (D1 + D2 ou DU);

– Imunossuprimidos: a vacinação com a dose adicional se dá após 28 dias da complementação do esquema primário (D1 + D2);

– Vacinados com dose única (DU) da Janssen: a dose de reforço para esse esquema deverá ser de forma homóloga, ou seja, com mesmo imunizante da Janssen, segundo publicado pela Comissão Intergestores Bipartite (CIB) na resolução nº222/2021.

Para idosos acima dos 60 anos, o intervalo é de 4 meses, bem como para população de 18 a 59 anos. Em caso de gestantes e puérperas que receberam a DU da Janssen, a dose de reforço será feita com a Pfizer.

E, caso o cidadão que tomou a DU da Janssen tenha recebido a dose de reforço anteriormente com outro imunizante, tem-se o esquema vacinal encerrado.

Agência Acre

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS