25 janeiro 2023 4:22
25 janeiro 2023 4:22

Com medo de ser extraditado e preso, Bolsonaro passa mal e é internado nos EUA

O ex-presidente da República é apontado como o mentor da tentativa de golpe; parlamentares estadunidenses querem a sua extradição para o Brasil

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Após meses em silêncio e uma fuga para os EUA, o ex-presidente da República Jair Bolsonaro se manifestou na noite deste domingo (8) em suas redes sociais sobre o atentado terrorista e golpista perpetrado por seus apoiadores.

Com o objetivo de se afastar de qualquer tipo de punição, Bolsonaro se descolou da tentativa de golpe e soltou alguns tweets sem consistência.

Moraes afasta governador do DF e determina dissolução de acampamentos terroristas; presos chegam a 300
Na madrugada desta segunda-feira (9), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes emitiu uma série de determinações, entre elas, o desmonte dos acampamentos terroristas no prazo de 24 horas e o afastamento do governador do Distrito Federal (DF) Ibaneis Rocha.

No entanto, mesmo com a prisão de milhares de terroristas, uma pessoa é apontada como a grande mentora da tentativa de golpe no Brasil: Jair Bolsonaro, e parece que o ex-presidente não reagiu bem diante da resposta que o Estado brasileiro tem dado aos golpistas.

Em sua determinação, Moraes deixa claro que, além dos financiadores, é preciso responsabilizar e julgar os mentores da tentativa de golpe. Nas entrelinhas, esse é um recado do ministro da Suprema Corte para o ex-presidente.

Segundo informações d’O Globo, Jair Bolsonaro foi internado nesta segunda-feira (9) no hospital AdventHealth, na Flórida.

O ex-presidente alega estar com fortes dores abdominais.

Extradição

A situação de Bolsonaro, de fato, não é boa. Após a repercussão internacional da tentativa de golpe no Brasil, parlamentares do partido democrata foram às redes sociais defender a extradição de Bolsonaro.

Por meio de suas redes, a deputada Alexandria Ocasio afirmou que os EUA não podem servir de guarida para criminosos como Bolsonaro.

A tese de extradição também é defendida pelo senador Renan Calheiros. “É preciso, imediatamente, fazer a extradição do Bolsonaro para o Brasil, para que ele responda por todos os crimes que cometeu, e não apenas com relação às vítimas da Covid-19. Em todos os momentos, o Bolsonaro foi esse que está aí: fugiu na hora H, quando estava para se deflagrar a invasão à sede dos Três poderes”, disse Calheiros ao UOL.

Por Marcelo Hailer

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS