7 fevereiro 2023 7:10
7 fevereiro 2023 7:10

Com as ações de caça pelo STF, bolsonaristas no Acre “tiram férias” e desistem de acampamentos

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Os protestos dos bolsonaristas que invadiram o Congresso Nacional com bombas de gás e entraram na sede da Presidência da República, também chegaram ao Acre – mesmo sem depredação dos espaços públicos -, mas ao que tudo indica, estão em silêncio quanto aos seus atos antidemocráticos no Estado.

Segundo a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública do Acre (Sejusp), as prisões feitas no país inteiro, a partir das ações de caça pelo Supremo Tribunal Federal (STF), resolveram cessar os movimentos antidemocráticos, especialmente no Acre.

Foto: Reprodução

A Sejusp afirma que não há manifestantes nas ruas de Rio Branco e que estão no mesmo estado de Brasília. “É provável que estejam de férias”, diz a assessoria da pasta.

Apenas no acampamento em frente ao Quartel General do Exército de Brasília, mais de 1.000 suspeitos foram detidos pela participação na invasão, onde estavam alojados desde a vitória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no segundo turno das eleições de 2022. Acreanos também foram presos na intervenção policial durante os atos no Distrito Federal.

Já houve algumas audiências de custódia, quando, segundo a Sejusp, uma grande quantidade dos protestantes já foram liberados, incluindo estes acreanos, mas que até o momento tudo está sendo bem encaminhado. De acordo com informações da assessoria, não há mais acampamentos em Rio Branco.

Contilnet
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS