7 fevereiro 2023 7:02
7 fevereiro 2023 7:02

Americanas cancela patrocínio do BBB 23 após rombo de R$ 20 bilhões nas contas

Em nota, varejista confirma saída do programa e diz que a empresa está focada na gestão do negócio.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

A Americanas anunciou nessa sexta-feira (13) que não faz mais parte dos anunciantes do programa da TV Globo, Big Brother Brasil. A varejista tinha a maior cota de patrocínio do programa.

A decisão veio após a companhia divulgar, em fato relevante, a detecção de inconsistências em lançamentos contábeis estimadas em R$ 20 bilhões.

Segundo a assessoria de imprensa, “neste momento, a companhia está focada na gestão do negócio e no propósito de oferecer a melhor experiência a seus clientes, parceiros e fornecedores.”

No lugar de Americanas, entra o Mercado Livre como patrocinador da maior cota de patrocínio. Conforme confirmado pela assessoria de imprensa do marketplace, “o contrato inclui participação em provas e atividades rotineiras do programa, como festas e ativações pontuais. Mais detalhes sobre o escopo da parceria serão divulgados nos próximos dias.”

Procurada, a TV Globo, por meio de nota, disse que “compreende perfeitamente a decisão de Americanas de focar na gestão do negócio nesse momento”, e que “fica feliz em contar com Mercado Livre no programa”.

R$ 20 bilhões

As ações da Americanas avançavam nesta sexta-feira (13), após tombo de quase 80% na véspera, depois que a varejista anunciou “inconsistência contábil sem precedentes”. Por volta das 17h50, os ativos subiam 18,38%, a R$ 3,22.

Na quinta-feira (12), os ativos da varejista tombaram 77,33%, encerrando o dia a R$ 2,72.

O volume do rombo previsto no balanço da companhia é equivalente ao valor de mercado da Magazine Luiza, que, na quarta-feira (11) valia R$ 20,20 bilhões, ou da Lojas Renner, que também valia R$ 20,22 bilhões, segundo cálculos de Einar Rivero, da TradeMap.

O anúncio fez com que o diretor- presidente Sergio Rial e o diretor de Relações com Investidores André Covre, empossados em 2 de janeiro deste ano, anunciassem renúncia de seus cargos.

Por CNN Brasil

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS