31 janeiro 2023 11:46
31 janeiro 2023 11:46

Acreana de 42 anos é uma das presas por atos bolsonaristas em Brasília

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Entre os 276 presos pelos atos golpistas do último domingo e que tiveram os nomes divulgados pelo governo do Distrito Federal, está a acreana Michela Batista Lacerda, de 42 anos, que é natural de Rio Branco. Ela foi candidata a deputada federal em 2018 no Estado pelo PSL, partido do ex-presidente Jair Bolsonaro naquela época.

Em um vídeo postado em suas redes sociais nas vésperas do pleito naquele ano, Bolsonaro pediu votos à Michela: “Uma das suas grandes marcas no estado é seu forte trabalho social. Então, com esta base e com outros interesses que o Acre também precisa é que eu apelo, peço o seu voto”, disse o então candidato à Presidência.

Nas eleições de 2022, Michela não era candidata, mas pedia votos nas redes sociais para o deputado federal eleito Eduardo Veloso. Para deputado estadual, ela pedia apoio para o Coronel Batista, do Corpo de Bombeiros do Acre. A postura da acreana nas redes sociais era sempre de defesa do presidente Jair Bolsonaro e ataques ao então ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Após ser presa e identificada, Michela e mais 118 mulheres foram levadas para a Penitenciária Feminina do Distrito Federal (PFDF). Já os 157 homens presos foram encaminhados para o Centro de Detenção Provisória II (CPD II).

Consta nas redes sociais de Michela que ela trabalha na MedPrev, em Rio Branco.

Ac24horas

 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS