31 janeiro 2023 11:50
31 janeiro 2023 11:50

Acampamento de bolsonaristas no DF começa a ser desocupado

Os que insistirem poderão ser presos em flagrante e enquadrados em pelo menos sete crimes diferentes

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Na manhã desta segunda-feira (9/1), policiais militares do Distrito Federal se concentraram em frente ao acampamento bolsonarista, no Quartel-General do Exército, em Brasília, para iniciar a desocupação do espaço. As equipes da força de segurança começaram a se organizar após decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que prevê a retirada de movimentos bolsonaristas do local em até 24 horas.

A operação deverá ser realizada pelas polícias Militares dos estados e Distrito Federal, com apoio da Força Nacional e Polícia Federal se necessário, devendo o governador do estado e DF ser intimado para efetivar a decisão, sob pena de responsabilidade pessoal. Os que insistirem poderão ser presos em flagrante e enquadrados em pelo menos sete crimes diferentes.

O Correio foi até o local e, conforme apurado pela reportagem, bolsonaristas começaram a ir embora do local antes da ação de retirada começar. Com mochilas nas costas e sacos de dormir em mãos, as paradas próximas do QG começaram a ficar cheias de pessoas que decidiram ir embora. Enquanto isso, o trânsito é caótico: vias na Esplanada dos Ministérios e nas dependências próximas ao QG estão fechadas, e a Polícia Militar ocupa as ruas.

A operação deverá ser realizada pelas polícias Militares dos estados e Distrito Federal, com apoio da Força Nacional e Polícia Federal se necessário, devendo o governador do estado e DF ser intimado para efetivar a decisão, sob pena de responsabilidade pessoal. Os que insistirem poderão ser presos em flagrante e enquadrados em pelo menos sete crimes diferentes.

O Correio foi até o local e, conforme apurado pela reportagem, bolsonaristas começaram a ir embora do local antes da ação de retirada começar. Com mochilas nas costas e sacos de dormir em mãos, as paradas próximas do QG começaram a ficar cheias de pessoas que decidiram ir embora. Enquanto isso, o trânsito é caótico: vias na Esplanada dos Ministérios e nas dependências próximas ao QG estão fechadas, e a Polícia Militar ocupa as ruas.

Correio Braziliense

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS