24 janeiro 2023 5:29
24 janeiro 2023 5:29

“Acabou a brincadeira”, diz PM a bolsonaristas presos no Planalto; veja

Os bolsonaristas chegaram a hesitar no primeiro momento, então, os militares deram a ordem: "Cala a boca! Cala a boca! Ninguém fala aqui! Acabou a brincadeira"

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Após a invasão e vandalismo ao Palácio do Planalto por extremistas no domingo (8/1), militares do Batalhão de Choque da Polícia Militar do Distrito Federal contiveram um grupo de vândalos no 2° andar da sede do Executivo federal. “Senta! Senta todo mundo!”, disseram os militares.

Os bolsonaristas chegaram a hesitar e, então, os militares deram nova ordem: “Cala a boca! Cala a boca! Ninguém fala aqui! Acabou a brincadeira”. Em seguida, uma mulher levanta em direção à tropa com andar cambaleante, enquanto alguém do local alega que ela estava passando mal. Nesse momento, um PM dá uma rasteira na bolsonarista e a algema.

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) informou, na quarta-feira (11/1), que 1.418 suspeitos já foram detidos pela participação na invasão às sedes dos Três Poderes, em Brasília. De acordo com o CNJ, desse total, 222 foram presos na Praça dos Três Poderes e 1.196 no acampamento em frente ao Quartel General do Exército de Brasília.

O ato extremista ocorrido no domingo resultou em diversos prejuízos aos patrimônios públicos. A Justiça Federal do Distrito Federal recebeu um pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) para que haja o bloqueio de R$ 6,5 milhões em bens de 52 pessoas e sete empresas, que tiveram seus nomes divulgados, suspeitas de terem financiado o transporte dos envolvidos nos atos de terrorismo na Praça dos Três Poderes. Veja a lista completa com os nomes neste link.

Correio Braziliense

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS