24 novembro 2022 1:26
24 novembro 2022 1:26

Terceirizada da Energisa: Funcionários protestam por salário atrasado

Concessionária, no entanto, informa que está totalmente em dia com suas obrigações em relação à empresa - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Funcionários de empresa terceirizada, que presta serviços para Energisa, paralisaram suas atividades na manhã desta sexta-feira (18), por conta de atraso no pagamento do salário e vale-alimentação. Caso o problema não seja resolvido, os funcionários ameaçam entrar em greve por tempo indeterminado.

A terceirizada emprega 120 pessoas em todo o estado de Mato Grosso do Sul, e na Capital, 50 participam do protesto no pátio da empresa. Os funcionários exigem pagamento e denunciam atraso constante para receber e erro no pagamento de horas extras e cumprimento de sobreaviso.

Presidente do Sinergia MS (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria e Comércio de Energia), Francisco Ferreira declara que a empresa, DB Machado, responsável por empregar os funcionários, atrasa o pagamento todo mês. “Eles não pagam ou vem faltando as horas extras, pagam de forma errada o descanso remunerado, e o sobreaviso”.

O sindicato fez uma reunião com a empresa, e na ocasião foi apresentado um Termo de Compromisso para o pagamento do vale-alimentação até o 15º dia útil, mas a empregadora não assinou nem cumpriu com o termo. “Ou seja, eles não vão cumprir. Não assinar esse documento é sinal que não estão afim de cumprir”, expressa o presidente do sindicato.

Sem previsão de regularização do pagamento, os funcionários ameaçam fazer greve por tempo indeterminado, caso a situação não seja resolvida.

Procurada pela reportagem, a Energisa informa que “está totalmente em dia com suas obrigações e mantém contato direto com a empresa e com o sindicato para a regularização da situação. O descumprimento da legislação trabalhista e de normas contratuais é passível de rompimento de contrato”.

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS