1 fevereiro 2023 1:51
1 fevereiro 2023 1:51

Tem final feliz a história do papagaio que adotou três filhotes de gato; Veja o vídeo

Por Conexão Planeta

- Publicidade -

O instinto maternal falou mais alto. Mesmo entre espécies tão diferentes. Este foi o caso que se popularizou na internet recentemente. Josemar Heber Schmidt Milli vive no interior e no passado sua família encontrou uma fêmea de papagaio, ainda filhote, sozinha. Eles tentaram devolver a ave à natureza, mas ela se apegou aos humanos e ficou vivendo na fazenda. Ganhou o nome de Louro.

Todavia, há algumas semanas a papagaio, que já tem 14 anos, passava muito tempo fora de casa, dentro de um tronco de árvore. Foram três noites por lá e durante o dia estava sempre perto do local, próximo a uma cerca de madeira. Intrigado, Josemar foi descobrir porque ela não saía de lá e descobriu que na árvore havia três filhotinhos de gato abandonados. E não é que a ave decidiu cuidar deles? Protetora, ela não deixava ninguém chegar perto.

Mas com muito cuidado, Josemar conseguiu remover tanto o papagaio quanto os gatinhos da árvore. Na casa, os filhotinhos foram alimentados e as filhas do agricultor também os encheram de carinho.

Há poucos dias Josemar compartilhou uma publicação em seu perfil no TikTok mostrando que ele conseguiu tirar os filhotes do tronco e os levou para casa. Lá uma gata da família aceitou bem os filhotes e está cuidando deles, apesar de não ter leite.

A suspeita é de que a gata de um vizinho seria a mãe dos gatinhos, mas os teria rejeitado. Todavia, agora eles ganharam uma família muito maior, que inclui humanos e animais… de diversas espécies!

Não é incomum animais de espécies distintas serem adotados por outros na natureza ou mesmo desenvolverem uma amizade inusitada. Mas geralmente o mais comum é quando eles tendem a pertencer ao mesmo grupo.

Em 2018, por exemplo, escrevi aqui no Conexão Planeta sobre um narval que foi adotado por uma família de belugas. Por três anos seguidos, pesquisadores do Canadá acompanharam e ficaram surpreendidos pela interação harmoniosa entre esses membros de diferentes espécies. “Simplesmente mostra a compaixão e a receptividade de outras espécies para acolher um indivíduo diferente. E talvez isso seja uma boa lição para todos nós”, disse o pesquisador Robert Michaud na época.

Veja o vídeo:

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS