29 novembro 2022 10:42
29 novembro 2022 10:42

Sindicato dos postos diz que ainda não há falta combustível em Rio Branco, ao contrário de prefeitura

Sindicato de Revendedores de Derivados de Petróleo do Estado do Acre (Sindepac) informou, na manhã desta segunda (21) que não há informações de que postos estejam sem combustível. Prefeitura anunciou que frota de ônibus da capital vai ser reduzida a partir desta terça (22) para racionamento do produto.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O Sindicato de Revendedores de Derivados de Petróleo do Estado do Acre (Sindepac) informou à Rede Amazônica Acre, na manhã desta segunda-feira (21), que ainda não há informações de que os postos da capital estejam sem combustível.

“Como não temos conhecimento dos estoques dos postos, porque isso é muito particular das empresas, acreditamos que há sim combustível para dois a três dias. A partir disso, acredito que terá posto sem o produto”, disse o presidente do Sindepac, Delano Lima.

Redução na frota de ônibus

Na tarde desta segunda, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (RBTrans) anunciou que a frota de ônibus de Rio Branco vai ser reduzida a partir desta terça (22) para racionamento de combustível. A medida foi tomada por conta dos bloqueios ilegais nas rodovias federais que prejudicam a circulação das cargas e caminhões.

Trechos da BR-364, BR-435 e BR-425 voltaram a ser bloqueados por manifestantes na sexta (18). A rodovia BR-364 é a única que interliga Rondônia aos estados de Mato Grosso e Acre.

De acordo com a PRF em Rondônia, há cinco pontos de bloqueio ou interdição em rodovias federais que cortam o estado nesta segunda (21). Contudo, a PRF em Brasília afirmou, em boletim divulgado na noite desta segunda (21), que há 11 interdições e sete bloqueios em dois estados, Minas Gerais e Mato Grosso. O órgão não cita bloqueios ou interdições em Rondônia.

Transporte público de Rio Branco vai operar com redução por conta dos bloqueios nas rodovias — Foto: Andryo Amaral/Rede Amazônica

Dos 101 veículos que circulam diariamente na zona urbana e rural da capital, apenas 71 vão atender a população a partir desta terça.

Linha que tem quatro ônibus vai para três, linha que tem cinco vai para quatro ônibus. Queremos atender o maior número possível de pessoas. Nesse momento de crise não podemos dar mais benefícios para uns do que para outros”, explicou o superintendente da RBTrans, Francisco José Benício Dias.

Ainda segundo o superintendente da RBTrans, a redução da frota é uma forma de garantir o atendimento da população até que a situação de resolva. “Esperamos que se resolva logo para que a gente não pare o sistema porque, se de repente faltar combustível na cidade, vamos ter que parar o sistema”, lamentou.

Dentro do território acreano não há bloqueios, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF-AC). Os atos ilegais são feitos por grupos contrários ao resultado das eleições, divulgado há quase três semanas, e em protesto contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Bloqueios prejudicam tráfego entre Acre e Rondônia — Foto: Divulgação/PRF-RO

Fonte: G1ACRE

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS