5 fevereiro 2023 2:08
5 fevereiro 2023 2:08

Sérvia e Camarões empatam e deixam Brasil a uma vitória das 8ªs

Final: 3 a 3 em duelo da segunda rodada do grupo G.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Vincent Aboubakar entrou aos nove do segundo tempo e não aceitou que o jogo, até então 3 a 1 para a Sérvia, estaria perdido. O camisa 10 recebeu um lançamento nas costas da defesa, aos 18, rabiscou o zagueiro e encobriu o goleiro Vanja, um golaço que nem mesmo a revisão do VAR conseguiu achar defeito.

Dois minutos depois, novo lançamento para Aboubakar, que desta vez serviu Choupo-Moting e conquistou o empate. O 3 a 3 garante tanto a Camarões quanto a Sérvia a chance de classificação na última rodada da Copa do Mundo.

A seleção africana enfrenta o Brasil na sexta-feira, enquanto os europeus encaram a Suíça. Os dois jogos estão marcados para as 16h.

Camarões entrou para a partida envolto na polêmica saída do goleiro André Onana, dispensado da Copa do Mundo horas antes da partida. Segundo a imprensa internacional, ele discutiu com o técnico Robert Song por divergências no estilo de jogo e as diferenças foram irreparáveis, apesar da intervenção do presidente da Federação Camaronesa de Futebol, Samuel Eto’o.

O jogo foi o mais um dos mais elétricos do torneio. Os dois times se dispuseram a atacar o tempo inteiro. Camarões mostrou uma defesa sem muita precisão, dependendo da falta de esmero dos sérvios no ataque, enquanto aproveitava a velocidade e a zaga lenta para subir ao setor ofensivo com perigo.

Camarões abriu o placar com Castelletto, aos 28 do primeiro tempo, em uma jogada de escanteio. A Sérvia não desistiu e se manteve ativa no ataque. Aos 45, Pavlovic empatou de cabeça, em bom cruzamento de Tadic. Nos acréscimos, veio a virada. Sergej Milinkovic-Savic roubou Anguissa, que também falhou no primeiro gol, trocou passes e bateu no cantinho. 2 a 1.

A potência ofensiva começou no segundo tempo. Em jogada bem construída pela Sérvia, cheia de passes, Milinkovic-Savic recebeu sozinho para ampliar aos sete. Robert Song, técnico de Camarões, então olhou para o banco e pediu a entrada de Vincent Aboubakar, que mudaria toda a história da partida, garantindo o empate para o país africano.

Camarões e Sérvia agora têm um ponto, enquanto Brasil e Suíça têm três. No jogo das 13h, quem vencer está classificado para a próxima rodada.

CAMARÕES

Epassy; Fai, Castelletto, N’Koulou e Tolo; Zambo Anguissa (Gouet), Kunde (Ondoua) e Hongla (Aboubakar); Mbeumo (Nkondou), Choupo-Moting e Toko Ekambi (Bassogog).
T.: Rigobert Song

SÉRVIA

Vanja Milinkovic-Savic; Milenkovic, Veljkovic (Babic) e Pavlovic (Stefan Mitrovic); Zivkovic (Radonjic), Lukic, Maksimovic e Kostic (Djuricic; Tadic, Mitrovic e Sergej Milinkovic-Savic (Grujic).
T.: Dragan Stojkovic

Local: Estádio Al Janoub, em Al Wakrah (Qatar)
Público: 39789
Árbitro: Mohammed Abdulla (Emirados Árabes Unidos)
Assistentes: Mohamed Alhammadi e Hasan Almahri (ambos dos Emirados Árabes Unidos)
VAR: Nicolas Gallo (Colômbia)

Cartões amarelos: N’Koulou, Bassogog e Milenkovic (Camarões); Jovic (Sérvia)

Cartões vermelhos: não teve

Gols: Castelletto (Camarões), aos 29 do 1º tempo, Aboubakar (Camarões), aos 18 do 2º tempo, Choupo-Moting (Camarões), aos 21 do 2º tempo; Pavlovic (Sérvia), aos 46 do 1º tempo, Sergej Milinkovic-Savic (Sérvia), aos 48 do 1º tempo, Mitrovic (Sérvia), aos 8 do 2º tempo.

 POR FOLHAPRESS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS