8 dezembro 2022 3:48
8 dezembro 2022 3:48

Policial civil mata empresário com tiro no peito em bar

Fofoca feita por uma mulher pode ter sido o estopim para o assassinato no bairro Jaqueline, na Zona Norte de BH. Vítima era dona de um restaurante

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Uma fofoca feita por uma mulher pode ter motivado o assassinato do empresário Edson Rodrigues da Costa, de 43 anos, conhecido por “Plástico”. O crime ocorreu na madrugada desta segunda-feira (21/11), em um bar do Bairro Jaqueline, na Zona Norte de Belo Horizonte. O autor seria um policial civil aposentado, de 51 anos, que está foragido.

Segundo testemunhas, o suspeito e a vítima eram amigos, porém uma fofoca que partiu da mulher de um deles (não identificada) provocou desavença.
O policial chegou ao bar embriagado na madrugada desta segunda-feira. Lá estava Edson, que tomava cerveja. O autor resolveu conversar com o empresário, mas foi impedido pelo dono do estabelecimento, que temia por uma briga.
Depois de algum tempo, o comerciante conseguiu convencer o policial a se retirar do bar. Contudo, o homem ficou na rua, à espera da saída de Edson. Quando ele deixou o local para ir embora, o atirador sacou o revólver e disparou no peito da vítima.

Edson foi socorrido por pessoas que estavam no local, sendo encaminhado ao Hospital Risoleta Neves, próximo às avenidas Pedro I e Cristiano Machado, no bairro Vila Clóris, em Belo Horizonte. Ele passou por cirurgia para a retirada da bala, mas não resistiu e morreu nas primeiras horas da manhã.

Primo lamenta morte

Edson era proprietário do restaurante Churrasquinho do Plástico, no bairro Baronesa, em Santa Luzia, na Grande BH. Nas redes sociais, o músico MC FBC lamentou a morte do primo “por causa de uma fofoca”.
Estado de Minas
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS