26 novembro 2022 8:13
26 novembro 2022 8:13

Pessoas são mais importantes que coisas, mas as coisas estão indo bem

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O Acre é um estado cheio de oportunidades. Algumas delas por anos desperdiçadas. É um estado de um povo bonito, guerreiro, batalhador, como diz a digital influencer Jéssica Ingrede. Um povo de muitas faces, mas com um mesmo sonho. O sonho da prosperidade, que quer trabalho, quer crescimento, desenvolvimento, dinheiro no bolso, mas também quer o bem viver, o bem-estar em harmonia com a floresta que nos sustenta.

Sou acreana (com “e”, por favor. Sou acreana do pé rachado, e “acriana”, com “i”, não me representa) e olhando, primeiro de fora, e desde novembro do ano passado como integrante da gestão, não posso deixar de reconhecer os avanços e conquistas dos últimos quatro anos.

Como negar todo o trabalho realizado durante a pandemia? O governador Gladson Cameli não foi só um gigante nesses dois horribilis annos, quando a gestão foi testada e aprovada. Foi um gestor que cuidou de vidas. Porque pessoas são mais importantes que coisas. E as coisas ficaram em segundo plano, para que milhares de vidas fossem salvas.

Os avanços da segurança são inegáveis. Estamos longe da segurança almejada? Sim, estamos. Mas onde estaremos seguros de fato em uma sociedade cada vez mais bélica e divergente? Esse não é um problema restrito ao Acre. Aliás, vivemos muito bem se comparados a muitos lugares do Brasil. Os números estão aí para todos verem.

Apesar da pandemia, da segurança precisando de apoio emergencial, nesta gestão as obras não foram deixadas de lado. Tem obra, sim! Como bem mostram os vídeos da Agência de Notícias nas redes sociais. Vá lá e dê uma olhada (@agoverno_acre); se não conhece, vai ficar impressionado.

Mas antes de ires lá, deixa eu te contar que na minha cidade, Sena Madureira, a ponte do Segundo Distrito deixou de ser “orelha de freira” e avança a passos largos. A catraia já já fica no passado e a gente atravessar pro “outolado” (sem o “r” mesmo, porque em Sena não tem Segundo Distrito, tem “doutolado”, rsrsrs) bem rapidinho. Sobre essa ponte esqueci a quantidade de promessas a seu respeito. Graças a Deus hoje é realidade.

Como é realidade a Ponte da Sibéria de Xapuri, outra obra defendida desde os tempos do Plácido de Castro (exagerada, eu?, imagina!) e que também está em pleno andamento. Vale uma visita à Princesinha do Acre para acompanhar de perto essa e outra obra importante: a conclusão da Estrada da Variante.

Em Cruzeiro do Sul o que não faltam são obras, mas vou citar só uma: a duplicação da AC-405. Minha segunda casa desde 1992, posso dizer que conheço cada palmo do chão de Cruzeiro e sei bem a importância dessa obra. Como sei a importância da abertura da estrada para Porto Walter (que, aliás, tive o privilégio de percorrer na primeira viagem oficial, em setembro deste ano).

E para encerrar, por hoje, porque o espaço é curto e se for falar das obras todas o Samuel vai dizer, de novo, que escrevi demais (hahahahahaha), não posso deixar de mencionar a reforma dos aeródromos de Porto Walter, Thaumaturgo, Tarauacá, Santa Rosa do Purus e Jordão. Se você já morou no interior do Acre, sabe a importância de um aeroporto em boas condições na hora de uma emergência médica.

Por fim (deixa eu escrever só mais cinco linhas, Samuel?), não há como não destacar o trabalho que vem sendo realizado no anel viário de Brasileia-Epitaciolândia, a recuperação e restauração do Quartel da PM em Rio Branco e em todos os municípios do estado, incluindo quartéis dos Bombeiros e delegacias, e as reformas dos hospitais de Mâncio Lima, Sena Madureira e Acrelândia e da Clínica do Rim, em Brasileia.

O governo que escolheu colocar as pessoas em primeiro lugar entende que precisa fazer muito mais e empenha-se ainda mais para que o estado ofereça novas oportunidades a todos nos próximos quatro anos. Porque o melhor começa agora.

P.S.: No próximo artigo, falarei um pouco mais sobre os avanços na gestão das contas públicas e contratação de pessoal.

*Charlene Carvalho é jornalista e atua na imprensa acreana desde 1988 (faz tempo!), formada em Ciências Sociais com Habilitação em Antropologia, pós-graduada em Jornalismo Político e atualmente exerce suas funções na Secretaria de Comunicação do Estado do Acre

Agência Acre

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS