8 dezembro 2022 3:13
8 dezembro 2022 3:13

“Para de mi-mi-mi”, diz Gleisi Hoffmann sobre reação negativa do mercado

investidores reagem mal à PEC que retira o Bolsa Família do teto de gastos por tempo indeterminado

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

A presidente do PT e deputada federal, Gleisi Hoffmann, criticou a reação do mercado às falas do presidente eleito, Lula, sobre o teto de gastos.

“Esse pessoal [do mercado financeiro] não vai mudar o que fizemos na campanha. Não vamos fazer estelionato eleitoral. Para de mimimi”, disse ao G1.

Críticas de Lula ao teto de gastos chegaram a fazer o Ibovespa desabar 3,3% em um único dia. Nesta quinta, o índice recuava 2,4%, aos 107,5 mil pontos, influenciado pelas Bolsas globais e depois de o governo eleito apresentar proposta que prevê gastos fora do teto de cerca de R$ 200 bilhões em 2023.

“Esse mercado é uma vergonha, ninguém está passando fome no mercado”, disse a presidente do PT.

Para Gleisi, Bolsonaro prometeu “coisa pior” do ponto de vista dos gastos públicos. “Óbvio que [o Bolsa Família] é extrateto, vamos parar com essa palhaçada. Se quer fazer sua agenda, bota nome na praça e vai buscar voto”, afirmou.

PEC

A proposta apresentada pelo governo prevê gastos fora do teto de cerca de R$ 200 bilhões em 2023 (R$ 175 bilhões para custo do Bolsa Família + 40% das receitas extraordinárias para investimentos públicos, o que se configuraria em até R$ 23 bilhões em 2023).

O vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), afirmou que a discussão sobre o texto final e definição do prazo para despesas extrateto do Bolsa Família cabem ao Congresso, e que as discussões sobre uma nova âncora fiscal ocorrerão apenas em 2023.

A ideia da equipe de transição é chegar a um acordo com o Congresso e iniciar a tramitação da PEC na próxima semana.

Por: Money Times

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS