2 dezembro 2022 9:16
2 dezembro 2022 9:16

Pai de santo preso por abuso não era da religião e entidade diz que ‘não precisa tocar para dar passe

Federação das Religiões de Povos de Terreiro de MS emitiu nota de repúdio ao crime cometido pelo suposto religioso

Por Midiamax Uol

- Publicidade -

Nesta terça-feira (22), a Federação das Religiões de Povos de Terreiro de Mato Grosso do Sul – Ajô Nilê – se manifestou sobre o suposto pai de santo preso por estupro em Campo Grande. O idoso de 63 anos teria ainda colocado a culpa em uma entidade.

Em nota de repúdio, a federação alega que o idoso não é filiado “tão pouco sabe-se se o mesmo é realmente sacerdote de umbanda, uma vez que tento a religião de umbanda quando seus adeptos jamais cometeriam uma atrocidade desta monta”.

Além disso, a federação, por meio da presidente/babalorisá Deamir Lemes Ribeiro, esclareceu que nenhuma entidade que se manifesta na umbanda cometeria tal ato. “É importante ressaltar Caboclos, Pretos Velhos, Exus, e demais espíritos que se manifestam na seara Umbandista, são entidades de luz, que vem para promover sempre o bem, a cura, a boa palavra aos consulentes”, diz a nota.

“Importante ressaltar que não é necessário tocar na pessoa para dar um passe e/ou tirar qualquer negatividade, ainda mais em partes íntimas, sejam de homens, mulheres, crianças e/ou idosos”, diz ainda a nota.

A Federação de Culto Afro e Ameríndios de Mato Grosso do Sul também se pronunciou em nota de repúdio contra o suposto pai de santo. A afirmação é de que o autor fere e mancha o bom nome da religião.

“Esclarecemos à população em geral que essas são práticas criminosas e não compactuamos com tais atos, nada tendo a ver com os cultos ou praticas religiosas, o desvio de caráter e de conduta e do próprio ser humano”, diz trecho da nota.

Suposto pai de santo foi preso por estupro

O idoso de 63 anos alegou em depoimento que estava ‘tirando’ espíritos obsessores da adolescente que, segundo ele, estava ‘carregada’. Ele foi preso por estuprar a menina de 15 anos durante uma suposta sessão espírita, na noite dessa segunda-feira (21).

A delegada Karen Viana Queiroz, da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), disse que o pai de santo contou que trabalha há mais de 40 anos e que estava semiconsciente durante a sessão.

Além disso, o homem disse que não se lembrava dos detalhes do que aconteceu, já que estaria incorporado. Ainda segundo o depoimento, o autor afirmou que se aconteceu contato sexual entre ele e a adolescente “foi com os pés para extrair as energias ruins”.

A menina frequentava o local há 4 meses, sempre acompanhada da mãe. O suspeito disse em depoimento que é comum aquele tipo de atendimento e que durante a “transferência de energia” existe o contato físico entre a entidade e a pessoa atendida no local.

Ainda segundo os relatos do autor, o espírito incorporado retira a energia negativa de “espíritos obsessores por meio das partes íntimas”, e alegou que a vítima estava ‘carregada’ e cheia de problemas em sua vida pessoal.

O ‘pai de santo’ confirmou que o que aconteceu na sessão foi devido a “sua necessidade de descarregar as energias ruins” que havia absorvido da vítima durante a sessão.

Durante o depoimento da menina, ela disse que o homem estava usando uma cueca, de cor azul. A polícia confirmou a informação verificando as vestimentas do pai de santo, que nega o crime.

Dentro da cueca foi encontrado um pedaço de papel, mas a polícia não informou se havia algo escrito. Segundo a delegada, o pai de santo não tem passagens pela polícia.

O estupro

A mulher contou que a filha estava em uma sala sozinha com o homem, que fazia o atendimento dizendo estar incorporado por uma entidade. Durante a consulta, o autor colocou as mãos por dentro do short da menina e a fez segurar seu órgão genital.

Após o abuso, o homem ainda disse para a menina não contar a ninguém o que tinha acontecido. A adolescente saiu da sala assustada e chorando.

Depois de contar os fatos para sua mãe, a polícia foi acionada. Quando o autor foi questionado pelos militares, ele disse não se lembrar de nada já que estava incorporado.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS