8 dezembro 2022 4:12
8 dezembro 2022 4:12

O ex-presidente russo diz que o evento na Polónia prova que o Ocidente está a aproximar-se de uma guerra mundial

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O ex-presidente russo e actual vice-presidente do Conselho de Segurança Dmitry Medvedev disse na quarta-feira que o impacto de um míssil em território polaco e as acusações contra Moscovo mostram que “o Ocidente está a aproximar-se de uma guerra mundial”.

“O incidente com o alegado ‘ataque com mísseis’ da Ucrânia a uma quinta polaca prova apenas uma coisa: ao lançar uma guerra híbrida contra a Rússia, o Ocidente aproxima-se de uma guerra mundial”, disse Medvedev numa breve mensagem na sua conta do Twitter.

Na sequência do incidente em território polaco, o Ministério da Defesa russo rejeitou as acusações de envolvimento russo como “provocação deliberada”. Também indicou que o exército não tinha efectuado ataques a alvos próximos da fronteira polaco-ucraniana, salientando ao mesmo tempo que fotografias dos destroços dos mísseis mostravam que não se tratava do armamento utilizado pela Rússia.

Em contraste, o Presidente ucraniano Volodymyr Zelensky apelou à “acção” em resposta ao “ataque com mísseis russos” contra a Polónia, um território da Aliança Atlântica, o que põe em alerta a “segurança colectiva”.

Contudo, o Presidente dos EUA Joe Biden disse ser “improvável” que o míssil tenha sido disparado pela Rússia, e apelou a que a investigação do incidente fosse concluída. “Há informações preliminares que lançam dúvidas sobre isso”, disse, referindo-se à possibilidade de a Rússia ter lançado o projéctil.

O Presidente polaco Andrzej Duda disse que as autoridades polacas não têm provas conclusivas de quem estava por detrás do lançamento do míssil, embora tenha dito que os projécteis eram de fabrico russo.

News 360

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS