28 novembro 2022 8:52
28 novembro 2022 8:52

Novembro Azul: cuidar da saúde não é sinal de fragilidade

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Embora quase 50% das famílias brasileiras sejam atualmente chefiadas por mulheres, o homem ainda é culturalmente visto como provedor da casa, pois em remotos tempos era, devido à sua força física, o encarregado de enfrentar a natureza selvagem e perigos desconhecidos para conseguir alimento para o bando. Para sustentar esse arquétipo de virilidade e dominância, os homens frequentemente carregam a crença de que não podem demonstrar qualquer indício de fragilidade, comportamento que pode causar graves prejuízos emocionais e físicos.

Para desconstruir esse velho tabu que afeta negativamente a saúde masculina, instituiu-se, na data de 17 de novembro, o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, que deu origem à campanha Novembro Azul.

No Acre, hoje ao menos 44 homens estão incluídos no sistema de tratamento da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia do Acre (Unacon), sediada em Rio Branco, sendo que em 2022 foram diagnosticados pelo menos nove casos novos de câncer de próstata. Ainda, o estado registra 11 óbitos pela doença só neste ano.

Os especialistas alertam: cuidar da saúde não é sinal de fragilidade, é sabedoria e demonstração de amor próprio e aos entes familiares. O câncer de próstata mata, e quando o doente se vai ficam os filhos, os irmãos, os pais e amigos, com a dor do luto e o vazio da ausência.

O câncer de próstata é um tumor maligno que afeta essa glândula, localizada abaixo da bexiga do homem, envolvendo a uretra, canal que liga a bexiga ao orifício externo do pênis (Ilustração: internet)

O câncer de próstata é um tumor maligno que afeta essa glândula, localizada abaixo da bexiga do homem, envolvendo a uretra, canal que liga a bexiga ao orifício externo do pênis. Conta com fatores de risco como a idade (acometendo mais homens acima de 50 anos), raça (mais comum entre negros), fatores genéticos, alimentação inadequada e sobrepeso.

Os sintomas mais comuns são dificuldade ao urinar, jato de urina fraco, sensação de não esvaziamento da bexiga, sangramento na urina e urinar várias vezes durante a noite.

O temido exame de toque

De acordo com o técnico do Núcleo de Saúde do Homem, da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), Sérgio Soares, o Ministério da Saúde recomenda que o – temido – exame de toque, seja realizado em homens com mais de 50 anos, no caso de pacientes que não tenham histórico familiar.

“O procedimento é necessário quando o paciente apresentar algum sintoma ou quando o exame de PSA, que indica a quantidade de proteína produzida pela próstata, apontar alteração. A depender do nível, o médico indica ou não a realização do toque retal”, explica Sérgio Soares.

É válido ressaltar que o diagnóstico de câncer de próstata só é confirmado após realização de biópsia, que retira pedaços pequenos da próstata para serem analisados em laboratório.

Como prevenir?

  • Manter peso adequado;
  • Praticar atividade física;
  • Fazer higienização íntima e observação do órgão genital;
  • Usar preservativo;
  • Buscar avaliação médica específica na primeira percepção de sinais e sintomas suspeitos.

Agência Acre/Taís Nascimento 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS