25 novembro 2022 9:11
25 novembro 2022 9:11

Kat Torres, Letícia Maia e Desirrê Freitas estão presas em cadeia dos EUA

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Estão detidas no Condado de Cumberland, na Carolina do Norte, a modelo e influencer Kat Torres, a mineira Letícia Maia e a paulista Desirrê Freitas. O nome do trio consta na lista de detentos da cadeia do município de cerca de 300 mil habitantes nos Estados Unidos, porém, o motivo da prisão das brasileiras ainda não foi confirmado à reportagem de O TEMPO pelas autoridades competentes.

O trio virou notícia no mês passado depois da família de Letícia, que vive em Perdões, no Sul de Minas, registrar um boletim de ocorrência de desaparecimento. Essa hipótese, inclusive, já foi descartada pela Polícia Civil.

A informação da prisão das jovens também foi confirmada pela mãe de Letícia. “Estão presas, as três, mas ainda não sabemos o motivo. Estou muito preocupada. O último contato que tivemos foi dia 14 de outubro, quando foi exposto uma conversa minha com a Letícia nas redes sociais. Acredito que foi a Kate quem publicou”, disse a mãe da jovem. A última postagem feita por Letícia nas redes sociais foi há sete dias.

No site do presídio de Cumberland, foi possível confirmar que as três brasileiras deram entrada na unidade na quarta-feira (2) em horários diferentes, mas com pouquíssima diferença, com uma variação de 30 minutos entre elas. Não consta data de saída, o que indica que elas seguem detidas.

Nos últimos dias, Kat chegou a publicar vídeos em que dizia que o seu marido teria surtado e, com uma faca, cortado o próprio pescoço e as mãos. Ela também disse que o homem, que é norte-americado, estaria internado em uma clínica, mas que já estaria melhor.

Desde estas publicações, o trio sumiu e algumas páginas foram removidas do Instagram, até que, nesta quinta-feira (3), surgiu a notícia da prisão das brasileiras.

Entenda o caso

Desde meados do mês, uma história no mínimo confusa tomou conta da mídia e das redes sociais. A polêmica envolve as famílias de duas brasileiras que acusam a influenciadora, modelo e autointitulada bruxa e hipnoterapeuta Kat Torres de participar de um esquema de tráfico humano para prostituição nos Estados Unidos.

No entanto, na última sexta-feira (21), a jovem Dessirê Freitas, que foi apontada como uma das vítimas, e a influencer utilizaram a conta no Instagram de Letícia Almeida, também apontada como uma das vítimas, para publicar uma série de vídeos explicando o que realmente aconteceu sobre o suposto desaparecimento das jovens.

Em um certo momento dos registros, Kat diz que tudo isso estaria acontecendo porque “os amigos de Dessirê e os pais de Letícia inventaram que elas estavam sumidas, que foram sequestradas”.

Segundo Dessirê, tudo teria começado quando ela deixou de ser amiga de Patrícia, a bloqueou nas redes sociais e seguiu com sua vida. Ela também alega que sempre foi perseguida “por ser loira” e inteligente e, por isso, decidiu deixar a rede social Instagram. Para Dessirê, essa perseguição causada pela inveja é “coisa de brasileiro” e ela não aguentava mais isso.

Com a saída do Instagram, a ex-amiga ficou preocupada e começou a procurar por ela, dando início a história do desaparecimento e todos seus desdobramentos.

Os vídeos seguem com a dupla falando alternadamente para a câmera. Em alguns momentos, ouve-se apenas a voz de Kat orientando a amiga sobre o que falar. Elas contam que o marido de Patrícia, um policial canadense, utilizou de seus acessos para descobrir onde Desirrê estaria. “Eu não estava sumida coisa nenhuma”, esbraveja.

Poucos minutos depois, as postagens foram apagadas (embora já tenham sido publicadas em outros perfis) do perfil de Letícia.

O Dia

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS