8 dezembro 2022 12:24
8 dezembro 2022 12:24

Jacaré destrói sucuri no dente em ataque violento no Pantanal; Veja vídeo

Sucuri é esculachada por jacaré e imagens fortes são impressionantes

Por Midiamax Uol

- Publicidade -

Predadoras letais, sucuris têm sido registradas com frequência virando presas na boca de jacarés vorazes de barriga vazia. Desta vez, circula nas redes sociais um vídeo mostrando uma delas sendo esculachada pelo réptil e as imagens fortes impressionam.

O registro foi feito pelo fotógrafo internacional Benjamin James, reconhecido por capturar cenas da vida selvagem na natureza. Ele esteve em expedição no Pantanal nos últimos meses, quando conseguiu “congelar” os belos momentos com as lentes de suas câmeras.

No vídeo que está sendo compartilhado, o jacaré devora brutalmente uma sucuri-amarela, com dentadas fatais, e segue nadando com a cobra já morta enrolada em seu corpo. Veja:

Além do vídeo, Benjamin também fez fotos incríveis do jacaré “lanchando a sucuri”. A cobra, inclusive, aparece com os dentes afiados do réptil enfiados em seu corpo. Internautas comentaram que a sucuri ficou parecendo um macarrão ou uma serpente de borracha na boca do jacaré.

Confira:

As imagens de Benjamin James foram capturadas no Pantanal de Mato Grosso, mas, recentemente, um outro caso de ataque de jacaré a sucuri também repercutiu em Mato Grosso do Sul.

Sucuris-amarelas vítimas de jacarés
Conhecido como pai das sucuris em Mato Grosso do Sul, o guia turístico Vilmar Teixeira ficou sabendo que uma de suas protegidas sucuris foi comida por um jacaré em uma fazenda de Miranda, no mês de setembro. Ao ver a foto do guia Edir Alves, Vilmar se manifestou e até desafiou o jacaré “assassino”.

“Ele pega a Notaeus, quero ver ele pegar Murinus”, disparou o homem, que também é chamado de “Velho do Rio da vida real”. O comentário fez referência às espécies de sucuri: a sucuri-amarela, vítima do jacaré, tem nome científico de Eunectes notaeus, enquanto as sucuris-verdes são as Eunectes murinus.

A comparação se deve ao tamanho: as amarelas são biologicamente menores que as verdes. O tamanho comum de uma Eunectes notaeus é de aproximadamente 2,5 metros, além delas serem bem mais finas que as murinus, que medem aproximadamente 4 metros, também são muito mais grossas.

Por isso o desafio, já que Vilmar considera mais fácil atacar uma sucuri-amarela do que uma sucuri-verde. A região onde ele vive, em Bonito, é uma reserva de sucuris-verdes e seu objetivo é ajudar a preservá-las.

Veja a imagem da sucuri-amarela sendo devorada por um jacaré em Mato Grosso do Sul:

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS