7 dezembro 2022 11:45
7 dezembro 2022 11:45

Financiamento climático é tema de debate na COP27

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Quando o assunto é cooperação internacional e economia de baixas emissões, o Acre é pioneiro. Isso porque o Estado foi o primeiro a receber recursos internacionais por meio de cooperação com o banco alemão KfW para implementação e execução do Programa REM no Acre.  Ao todo, são mais de R$ 175 milhões destinados à execução das duas fases de programa.

Financiamento climático foi tema de painel apresentado por governadores da Amazônia Legal nesta segunda-feira, 14, na COP27. Foto: Pedro Devani/Secom

“Já temos mais de 6.500 famílias de agricultores beneficiadas com o programa. Desse total, temos a participação expressiva das mulheres, que já somam 1.200 contempladas em 11 municípios acreanos”, disse o governador Gladson Cameli, durante o painel Financiamento Climático: o papel da cooperação internacional para o desenvolvimento de baixas emissões na Amazônia, apresentado na manhã desta segunda-feira, 14, durante a COP27, em Sharm el Sheikh, no Egito.

Discutir o financiamento climático é importante para fortalecer órgãos de controle e fornecer incentivos para quem vive na floresta, segundo Gladson Cameli. Foto: Pedro Devani/Secom

O painel, idealizado pelo Consórcio da Amazônia Legal (CAL), também contou com a participação dos governadores Helder Barbalho (PA), Marcos Rocha (RO), Mauro Mendes (MT) e Vanderlei Barbosa (TO).

Para o governador Gladson Cameli, discutir o financiamento climático é importante porque são esses investimentos que garantem o fortalecimento dos órgãos de comando e controle, além de conceder incentivos para quem conserva a floresta.

Governador do Pará, Helder Barbalho, presidente interinamente o Consórcio da Amazônia Legal. Foto: Pedro Devani/Secom

“Todos nós queremos ver a floresta em pé, mas queremos que isso aconteça de forma sustentável para todos, gerando emprego e renda para quem vive nela. Por isso, devemos ampliar o entendimento para buscar mais iniciativas como a do Programa REM, que já está atendendo também o Mato Grosso, o Equador e a Colômbia. Esses recursos de fundos climáticos contribuem não somente para alavancar a nossa economia, mas leva melhoria de qualidade de vida a milhares de famílias”, destacou Cameli.

O governador do Pará, Helder Barbalho, que preside interinamente o Consórcio da Amazônia Legal, destacou que é preciso cumprir as agendas e obrigações nacionais voltadas para o clima ao tempo em que se constrói a interação com as pessoas sobre as condições econômicas de sustentabilidade.

Fafá de Belém interpretou a canção “Amazônia Foto: Pedro Devani/Secom

A apresentação do painel foi abrilhantada pela cantora paraense Fafá de Belém, que participou do evento interpretando a canção “Amazônia”.

 Renata Brasileiro/Agência Acre

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS