8 dezembro 2022 2:01
8 dezembro 2022 2:01

Deputados evangélicos pedem tempo ao PT para mudar discurso e apoiar governo Lula

Lideranças parlamentares religiosas já se encontram com dirigentes do partido para estabelecer diálogo

Por Angélica Florêncio/Ecos da Notícia

- Publicidade -

O PT intensificou o contato com pastores e parlamentares evangélicos que apoiaram Jair Bolsonaro (PL) em seus quase quatro anos de governo e fizeram campanha intensa para que o presidente fosse reeleito. Ouviram deles que a porta está aberta para o diálogo e que pretendem até mesmo se encontrar com Lula (PT).

VALE A MISSA

Lideranças das igrejas bolsonaristas pediram apenas um tempo para readaptar o discurso. Como radicalizaram a narrativa contra o petista nas eleições, dizendo até mesmo que ele fecharia igrejas, pegaria mal agora elas simplesmente aderirem ao novo governo. Por isso as reuniões, por enquanto, são secretas.

MISSA 2

O vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB-SP) também tem sido interlocutor preferencial dos dirigentes de agremiações religiosas. Ele sempre manteve bom relacionamento com a maioria deles quando governou o estado de São Paulo.

MISSA 3

Dirigentes do PT defendem que o diálogo seja aberto inclusive com lideranças da Universal do Reino de Deus, do bispo Edir Macedo.

MISSA 4

Além de eleger diretamente parlamentares ligados à igreja, tendo alguma força no Congresso, ele é dono da TV Record.

DE LONGE

A reaproximação de figuras como Edir Macedo, no entanto, não é consensual na legenda, como ficou claro quando a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, respondeu ao bispo no Twitter dizendo que dispensava “o perdão” do bispo.

Mônica Bergamo/Brasil 247

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS