6 dezembro 2022 10:39
6 dezembro 2022 10:39

Defesa lamenta morte de militar da FAB e diz que acompanha caso

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Após um militar ter sido encontrado morto neste sábado (19/11), no anexo do Ministério da Defesa, a pasta emitiu uma nota lamentando o episódio e afirmando que acompanha as investigações a respeito do caso. Kauan Jesus de Cunha Duarte, de 19 anos, foi morto com um tiro na cabeça, pelo colega de farda, Felipe de Carvalho Sales, de 19 anos.

“É com profundo sentimento de tristeza e pesar que o Ministério da Defesa lamenta o incidente ocorrido no alojamento da guarda, localizado no prédio anexo da pasta, e que vitimou, por meio de disparo de arma de fogo, um militar da Força Aérea Brasileira (FAB)”, diz trecho da nota.

Agentes do Instituto de Criminalística (IC) realizam a perícia no local. Como se trata de um crime militar, o inquérito será conduzido pela FAB, sem a participação da Polícia Civil do Distrito Federal. A Defesa diz que irá acompanhar a investigação.

“O ministério rende as condolências aos familiares e amigos, pela irreparável perda. Neste momento de dor, a Defesa une-se às manifestações de solidariedade e de apoio à família, bem como acompanha a apuração e a investigação dos fatos”, finaliza o texto.

Troca de posto

No início da manhã deste sábado, os dois militares teriam brigado durante a troca de turno. Irritado, Felipe sacou uma pistola e atirou na cabeça de Kauan.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas o soldado já estava morto quando a ambulância chegou ao local.

Peritos estiveram no local para fazer a perícia. Na sequência, o Instituto Médico Legal (IML) foi até a pasta para retirar o corpo.

Metrópoles

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS