9 dezembro 2022 2:56
9 dezembro 2022 2:56

Confronto na Baixada da Sobral acaba com um morto e dois feridos

Segundo a polícia, a motivação do crime seria a guerra entre facções criminosas.

Por Angélica Florêncio/Com informações James Silva

- Publicidade -

Um confronto entre membros de facções rivais deixou um morto e dois feridos na tarde desta quarta-feira, 23, na rua 27 de Julho, bairro Plácido de Castro, na região da Baixada da Sobral, em Rio Branco.

De acordo com informações, William Borges Soares, de 29 anos, vulgo “Tanaka”, Antônio Railan Mendonça, de 26 anos e Gleison Roberto do Carmo, de 21 anos, estavam reunidos em uma residência, quando vários homens armados chegaram em um veículo Onix branco, desceram do carro, e foram até a casa onde os jovens estavam conversando. Na ação, os criminosos invadiram a residência para matar os rivais, porém, as “vítimas” também estavam armadas e houve uma troca de tiros entre os envolvidos.

Foto: Jackson Lima
Foto: Jackson Lima

 

Foto: Jackson Lima

Após o confronto, os criminosos fugiram, deixando para trás, William Borges, “Tanaka”, morto com vários tiros no abdômen e tórax, Antônio Railan ferido com um tiro no abdômen e Gleison ferido com um tiro no braço. O quarto indivíduo, identificado apenas por Fernando, correu do local e tentou se evadir, mas policiais militares conseguiram interceptá-lo na rua Juricaba e deram voz de prisão ao suspeito, onde foi encaminhando em seguida a Delegacia Central de Flagrante – Defla.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), foi acionado e deslocou duas ambulâncias, sendo uma de suporte básica que fica baseada no UPA da Sobral e outra de suporte avançado (01), para socorrer as vítimas da ocorrência.

Os paramédicos da VTR (01) ao chegar, já atestaram a morte de “Tanaka”, William Borges, enquanto os socorristas da (07), atendeu Gleison que foi encaminhado ao Pronto Socorro de Rio Branco, onde deu entrada com o quadro clínico estável. Já o terceiro ferido, Antônio Railan, foi socorrido pela ambulância (01), na rua Tabosa, e foi encaminhado ao PS em estado de saúde grave, correndo risco de morte.

Policiais militares isolaram o local dos fatos, para preservar a cena do crime para os trabalhos periciais. Em seguida, o rabecão do Instituto Médico Legal recolheu o corpo de William Borges, e encaminhou até a sede da instituição para dar continuidade aos procedimentos cabíveis.

O caso ficará a cargo da Polícia Civil, através da Equipe de Pronto Emprego (EPE) e da Delegacia Especializada de Investigação Criminal (DEIC).

Vídeo da Ocorrência:

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS