24 novembro 2022 2:55
24 novembro 2022 2:55

Concurso Banco do Brasil: próximo edital terá reajuste salarial

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Nos planos da instituição, o próximo concurso Banco do Brasil contará com um atrativo salarial. Isso porque os ganhos iniciais foram reajustados em setembro deste ano.

Segundo o BB, o salário base do escriturário passou de R$3.022,37 para R$3.622,23. Além disso, os benefícios que acompanham a carreira também foram reajustados.

Neste caso, o auxílio-alimentação/refeição passou de R$831,16 para R$1.014,42, enquanto a cesta alimentação foi de R$654,87 para R$799,38

Desta forma, os ganhos iniciais foram elevados de R$4.508,40 para R$5.436,03, ou seja, um aumento de R$927,63.

Para os escriturários que já atuam no banco, em novembro deste ano, está previsto ainda o pagamento adicional a título de 13ª cesta. Este é um dos diversos benefícios oferecidos pelo banco, que conta ainda com:

  • participação nos lucros (geralmente paga duas vezes ao ano);
  • planos de saúde e odontológico;
  • previdência privada com participação do banco;
  • auxílio-creche/babá; e
  • auxílio ao filho com deficiência.

O BB contrata pelo regime celetista e é conhecido ainda por capacitar os seus funcionários, por meio da Universidade Corporativa Banco do Brasil (UniBB), oferecendo assim bolsas de graduação, pós-graduação, idiomas e mais.

Concurso BB pode ter edital a partir de agosto de 2023

Nos planos da instituição, o concurso Banco do Brasil pode ter o seu novo edital publicado já a partir de agosto de 2023. A previsão considera o histórico do banco.

Em março de 2018, o BB publicou um edital com 60 vagas para escriturários. Na época, a seleção teve como foco a área de Tecnologia da Informação (TI).

O concurso foi homologado em julho do mesmo ano, ficando válido por 12 meses, ou seja, até julho de 2019. No final daquele ano, uma nova seleção já estava sendo planejada, tendo previsão de abertura para março de 2020.

Desta forma, entre o término do prazo de validade do concurso de 2018 e o anúncio de um novo edital, o BB levou pouco mais de seis meses.

A nova seleção, no entanto, seria aberta oito meses após o término da validade. Ou seja, em março de 2020. O processo não ocorreu como esperado devido à pandemia de Covid-19, que teve início no mês previsto para a publicação do edital.

Desta forma, caso os trâmites para o próximo edital tenham o mesmo andamento, tudo indica que o próximo concurso Banco do Brasil será aberto a partir de agosto de 2023.

Isso porque o último edital não terá o seu prazo de validade prorrogado. Com a decisão, o processo será encerrado em dezembro deste ano.

Com os próximos oito meses sendo destinados à preparação do novo edital, o concurso poderá ser aberto já a partir de agosto do ano que vem.

Nesse período, os próximos passos para a abertura do concurso Banco do Brasil serão:

  • autorização de novo edital dada pelo Conselho Administrativo do Banco do Brasil;
  • levantamento das necessidades, por parte do setor de Recursos Humanos;
  • possível realização de um concurso de remoção interno ou Programa de Demissão Voluntária (PDV) – tal etapa costuma ocorrer antes de um edital, mas não é uma regra para que a seleção seja realizada;
  • levantamento da distribuição das vagas por estados/cidades/agências;
  • formalização dos trâmites com a banca organizadora; e
  • publicação do edital.

Novo concurso Banco do Brasil será para escriturário

A carreira de escriturário, que exige o nível médio completo, é a porta de entrada no Banco do Brasil. Desta forma, o próximo concurso contará com vagas para o cargo.

No entanto, segundo fontes, a seleção deve seguir o modelo adotado no edital de 2021, ou seja, contando com dois perfil profissionais, sendo eles:

  • agente comercial (escriturário tradicional) – profissional que atua no banco, principalmente no atendimento ao cliente, e conta com postos em todas as agências do país;
  • agente de tecnologia (escriturário voltado para a área de TI) – profissional que atua na área de TI, com conhecimentos específicos, e exerce tal função no Distrito Federal, em Brasília.

Com esse modelo, tudo indica que a próxima seleção também será regionalizada, contando com vagas em todo país.

Último edital pode ser usado nos estudos

Enquanto a nova seleção não é aberta, os interessados podem começar a se preparar com base no último edital, publicado em 2021.

Em sua última seleção, o BB selecionou para o preenchimento de 4.480 vagas, na carreira de escriturário, de nível médio.

Com a organização da Fundação Cesgranrio, os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas e uma redação.

A prova objetiva contou com 70 questões, sendo 25 de Conhecimentos Básicos e 45 de Conhecimentos Específicos, com a seguinte distribuição entre os perfis profissionais:

Agente comercial (escriturário tradicional)

Conhecimentos Básicos – 25 questões

  • Língua Portuguesa (dez questões com valor de 1,5 ponto cada);
  • Língua Inglesa (cinco questões com valor de um ponto cada);
  • Matemática (cinco questões com valor de 1,5 ponto cada); e
  • Atualidades do Mercado Financeiro (cinco questões com valor de um ponto cada).

Conhecimentos Específicos – 45 questões

  • Matemática Financeira (cinco questões com valor de 1,5 ponto cada);
  • Conhecimentos Bancários (dez questões com valor de 1,5 ponto cada);
  • Conhecimentos de Informática (15 questões com valor de 1,5 ponto cada); e
  • Vendas e Negociação (15 questões com valor de 1,5 ponto cada).

Agente de tecnologia (escriturário com foco em TI)

Conhecimentos Básicos – 25 questões

  • Língua Portuguesa (dez questões com valor de 1,5 ponto cada);
  • Língua Inglesa (cinco questões com valor de um ponto cada);
  • Matemática (cinco questões com valor de 1,5 ponto cada); e
  • Atualidades do Mercado Financeiro (cinco questões com valor de um ponto cada).

Conhecimentos Específicos – 45 questões

  • Probabilidade e Estatística (cinco questões com valor de 1,5 ponto cada);
  • Conhecimentos Bancários (cinco questões com valor de 1,5 ponto cada); e
  • Tecnologia da Informação (35 questões com valor de 1,5 ponto cada).

Para ser aprovado nessa etapa, era preciso alcançar 50% ou mais no conjunto das provas objetivas (Conhecimentos Básicos e Específicos), além de não zerar qualquer disciplina.

Já a redação teve como modelo o texto dissertativo-argumentativo, além de possuir caráter eliminatório. A avaliação valia 100 pontos, sendo necessário obter 70 ou mais para ser aprovado.

Agência Brasil
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS