23 novembro 2022 11:19
23 novembro 2022 11:19

Cobra mais venenosa do Brasil é encontrada no interior de casa

Coral-verdadeira de 40 cm foi resgatada pelos bombeiros

Por Diário do Nordeste

- Publicidade -

Uma cobra da espécie mais venenosa do Brasil, a coral-verdadeira, foi encontrada dentro de uma casa em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), na noite dessa quinta-feira (17).

A serpente de cerca de 40 cm foi encontrada por moradores de uma casa do bairro Barrocão. Segundo o Corpo de Bombeiros, os moradores não seguiram a recomendação e capturaram o animal por conta própria. Eles colocaram a cobra em um balde e acionaram os bombeiros por volta de 19h.

A equipe dos bombeiros resgatou o animal e colocou em um vasilhame propício para sua toxicidade. Os oficiais usaram os equipamentos de proteção individual e de resgate de ofídios recomendados.

“O procedimento preventivo não foi adequado, pois devemos sempre manter distância de animais silvestres. Principalmente quando há crianças e animais domésticos na residência”, ressaltou o subtenente Evaldo Luis Tomás de Oliveira.

A cobra coral-verdadeira foi devolvida ao habitat natural, em uma área de proteção ambiental. Os bombeiros seguiram orientação do Núcleo Regional de Ofiologia (Nurof), que aponta que uma zona de proteção próxima à água, longe de residências, é a mais adequada.

ESPÉCIE VENENOSA

A cobra coral-verdadeira é considerada uma das serpentes mais venenosas do território brasileiro, segundo o Instituto Butantan. Ela tem corpo fino e longo, coberto de listras coloridas vermelhas, pretas e brancas.

O veneno de alta toxicidade afeta diretamente o sistema nervoso, provocando paralisia de músculos importantes, como coração e diafragma.

A espécie tem comportamento tímido e vive geralmente escondida a vegetação, atacando raramente. Devido à toxicidade da serpente, existem diversas falsas corais na natureza – cobras não perigosas, com aspecto físico semelhante ao da coral verdadeira.

Caso encontrar uma possível coral, a orientação é se afastar do local rapidamente e acionar o Corpo de Bombeiros – pelo número 193.

Em caso de ataque, é necessário procurar imediatamente assistência médica.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS