8 dezembro 2022 3:55
8 dezembro 2022 3:55

Carta de intenções da Cultura será entregue à equipe de transição do governo federal

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Durante o Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura, realizado na semana passada, no Rio Grande do Sul, os participantes se reuniram em sua última agenda do ano para dialogar e refletir sobre a história das políticas culturais brasileiras e escrever uma carta de intenções ao novo governo eleito.

“No evento, foi redigida uma carta de intenção, que contemplou todas as necessidades do setor e parabenizou o novo governo pela recriação do Ministério da Cultura. Ao mesmo tempo, faz uma série de apontamentos inerentes à cultura no Brasil”, explica o presidente da Fundação Elias Mansour, Manoel Pedro Gomes.

A carta de intenção será entregue à equipe de transição do novo governo. Foto: cedida

Os gestores escreveram, em conjunto, a Carta do Rio Grande do Sul, destacando os avanços e necessidades do setor para o fortalecimento da cultura em todo o país. O documento será entregue no próximo dia 25 de novembro à equipe de transição do novo governo, em especial ao vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin, em nome de todos os secretários e dirigentes estaduais de cultura presentes no evento.

Com expectativa e desafios a carta inicia:

“Estamos diante do retorno do Ministério da Cultura, com as esperanças renovadas no sentido de que o Brasil volte a ser referência internacional em políticas culturais e que o governo central possa retomar o seu papel de farol no desenvolvimento integrado do setor.”

O documento reafirma, ainda, o papel central e estratégico da cultura na construção de um país democrático, soberano, justo e desenvolvido. O fórum apresenta ao governo eleito, à sua equipe de transição e ao novo parlamento um conjunto de questões que consideram fundamentais.

Confira a carta na íntegra: Carta do Rio Grande do Sul

Agência Acre

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS