8 dezembro 2022 5:25
8 dezembro 2022 5:25

Análise do INSS pode deixar pagamento congelado

Quem recebe benefícios do INSS pode ter o pagamento congelado, mas apenas se deixar de comparecer às convocações. Vários repasses passarão por revisão.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Para combater fraudes e acabar com os pagamentos indevidos, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) fará novas revisões no repasse do dinheiro aos segurados. Um novo grupo será convocado a partir deste mês de novembro para uma análise. Quem deixar de prestar contas na investigação pode ter o pagamento congelado.

Segundo uma estimativa divulgada pelo instituto, mais de 45 mil pessoas em processo de reabilitação profissional passarão pelo pente-fino nos próximos dias. Todos eles serão reavaliados. A convocação deve acontecer com base naqueles que recebem o auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez e que estão sem perícia há mais de um ano.

Pagamento congelado

A previsão é que novos processos desse tipo sejam realizados nos próximos meses. O instituto busca acabar com os repasses irregulares, com possibilidade de deixar o pagamento suspenso para quem não atender à convocação.

Alguns beneficiários devem passar por uma nova revisão de incapacidade que irá decidir a permanência ou não do auxílio. Os cidadãos que estão no programa de reabilitação profissional serão convocados ainda neste mês. Por meio da ação, o instituto espera ajustar a Data de Comprovação da Incapacidade (DCI) dos processos de reabilitação.

Todos os convocados serão chamados porque estão com os documentos desatualizados. A portaria tem vigência imediata, além disso, o prazo para a revisão dos benefícios é de até 180 dias. A convocação começa agora em novembro e segue até abril do ano que vem. Isso porque a revisão ficou suspensa durante o período mais crítico da pandemia da Covid-19, logo os pagamentos continuaram mesmo sem alguns critérios de atualização do INSS.

Os segurados devem passar pela perícia presencial. Quem deixar de comparecer pode ter o pagamento congelado até que as pendências sejam sanadas. Segundo o instituto, a reabilitação profissional é um direito de todo segurado do INSS, sem exigência de tempo mínimo de contribuição.

Ainda de acordo com o órgão, tem prioridade aquele trabalhador vítima de algum acidente de trabalho. O INSS pode recomentar a necessidade de mudança de função ao RH da empresa para que o segurado volte à atividade. Para acompanhar as convocações, lembre-se sempre de conferir as atualizações no aplicativo Meu INSS e no site.

Edital Concursos Brasil

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS