9 dezembro 2022 3:37
9 dezembro 2022 3:37

Acre participa de painel sobre liderança transformadora durante premiação em Belo Horizonte

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Foi realizada na noite de quinta-feira, 17, em Belo Horizonte, Minas Gerais, mais uma edição do Prêmio José Costa, uma iniciativa do Diário do Comércio em parceria com a Fundação Dom Cabral (FDC), com o apoio técnico do Instituto Orior. Esteve presente na solenidade representando o governo do Estado do Acre, o secretário de Planejamento e Gestão (Seplag), Ricardo Brandão.

Com o tema “Liderança transformadora para os futuros da humanidade”, a cerimônia ocorreu no auditório do Renaissance Work Center, localizado na região Centro-Sul de Belo Horizonte e contou com a presença do governador de Minas Gerais Romeu Zema (Novo) e de diversas autoridades.

O titular da Seplag participou, durante a primeira parte do evento, da formação de um painel de debate, que tinha o mesmo tema do evento. Na oportunidade, estiveram presentes também no painel a presidente estadual da Central Única das Favelas de Minas Gerais (Cufa Minas), Marciele Delduque; e a Chief Legal & Institutional Relations Officer da Localiza, Suzana Fagundes. O painel foi moderado pela diretora de Relações Corporativas da FDC, Marina Spínola.

O governo do Estado Acre, por meio da Seplag, vem trabalhando em parceria com a Fundação Dom Cabral na elaboração do Plano de Desenvolvimento Socioeconômico e Sustentável do Acre – Agenda Acre 10 anos e das experiências exitosas que estão em andamento.

A celebração foi marcada por dois grandes momentos: a entrega do Prêmio José Costa e o debate “Lideranças Transformadoras para os Futuros da Humanidade”. Foto: cedida

Durante sua participação no painel, Ricardo Brandão enfatizou que falar de liderança pública no Brasil é muito difícil, devido às críticas e ao estigma em torno do serviço público, e enfatizou que a verdadeira liderança pública se origina a partir de uma genuína indignação pessoal e profissional do gestor público com as dificuldades vivenciadas pela população.

“É necessário que o gestor desenvolva essa indignação, reconheça e exerça seu papel social e suas responsabilidades como cidadão e gestor público, isso o levará ao desenvolvimento de um sentimento de propósito pessoal, fé e esperança que também o impulsionará a ter forças para lutar pela mudança do cenário social”, afirma Brandão.

O evento contou com o debate da temática “Lideranças Transformadoras para os Futuros da Humanidade”, que teve a participação do secretário de Estado de Planejamento e Gestão do Acre, Ricardo Brandão.  Foto: cedida

Para o gestor da Seplag, sem essa indignação não há como se falar em liderança pública transformadora, capaz de enfrentar os inúmeros desafios da sociedade. Brandão alertou, ainda, que é preciso reconhecer que não existem receitas prontas para a superação dos problemas socioambientais.

“Existem trilhas de desenvolvimento que podem conduzir a soluções aplicáveis e exitosas, que requerem união, engajamento, comprometimento e envolvimento de todos os atores sociais, em especial das lideranças, sejam elas sociais, organizacionais privadas, públicas ou religiosas, atuando em conjunto para busca de resultados perenes e sustentáveis e que dialoguem com os interesses e necessidades daqueles para quem se propõem a solução”, conclui Ricardo Brandão.

Agência Acre/ Elynalia Lima 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS