24 novembro 2022 8:29
24 novembro 2022 8:29

ELA NÃO PARA: Sky Brown vai buscar a vaga no skate e surfe em Paris 2024, após ser medalhista de bronze em Tóquio

Nipo-britânica de 14 anos sonha competir nas próximas Olimpíadas nas duas modalidades estreantes em Tóquio 2020.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Quem ve Sky Brown à vontade na pista da praça do Ó, no Rio de Janeiro, onde acontece esta semana o STU Open, pode pensar que a jovem skatista de 14 anos é local.

Medalhista de bronze de park em Tóquio 2020, a nipo-britânica tem laços de amizade com as skatistas brasileiras e sempre estão juntas nas redes sociais. Adora açaí, arranha algumas palavras em português e tem a simpatia de quem ama o Brasil.

Ao lado dos grandes nomes mundiais da modalidade park, como a japonesa campeã olímpica Sakura Yosozumi, Sky vai disputar a principal competição do ano de Park no STU Open. As semifinais e finais do STU Open Rio terá transmissão dos canais sportv3, além da cobertura completa no ge.globo.

Após as estreias de sucesso do skate e do surfe em Tóquio 2020, a vontade da skatista em desenvolver suas habilidades no surfe aumentaram. Os esportes que são considerados primos e até se assemelham em algumas manobras, estão nos planos de Sky rumo a Paris 2024. Além do skate, a nipo-britânica sonha conquistar uma vaga inédita feminina pelo seu país também no surfe.

– Eu sei que vai ser difícil, são muitas competições, mas é meu sonho poder competir nos dois esportes em Paris – falou sobre o projeto para o próximo ciclo olímpico.

Em 2024, o surfe será disputado no Taiti, na Polinésia Francesa, localizada no oceano pacífico. Mesmo que Sky não faça parte do circuito mundial da WSL, que classifica as oito melhores do ranking mundial para os Jogos Olímpicos, poderia tentar vaga através dos Jogos Mundiais da ISA 2023 e 2024. A melhor colocada de cada continente, com exceção das Américas, ganha a vaga.

No entanto, para estar apta a disputar o Mundial, precisaria disputar campeonatos nacionais e etapas de acesso do circuito mundial da WSL. Ao todo, serão 24 vagas para as próximas Olimpíadas.

Sky estampou o noticiário em 2020, quando sofreu um acidente sério na pista da lenda Tony Hawk, nos Estados Unidos. Ao tentar uma manobra no vão a mais de 4 metros do chão, fraturou o crânio, o braço esquerdo e os dedos da mão direita.

– Eu estou de volta 100%! Aquele acidente me fez ainda mais forte e melhor – comemorou a skatista que vai pela briga por pódio no Rio de Janeiro.

O amor pelo Brasil já foi demonstrado em ato de solidariedade pela britânica no passado. Em 2019, quando conquistou terceiro lugar no STU, doou a premiação para um projeto social de skate no Complexo da Maré.

Sky Brown posa com a medalha de bronze do skate park nas Olimpíadas de Tóquio 2020 — Foto: REUTERS/Mike Blake
Sky Brown posa com a medalha de bronze do skate park nas Olimpíadas de Tóquio 2020. Foto: REUTERS/Mike Blake.

Fonte/ Portal ge esporte

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS