25 novembro 2022 1:51
25 novembro 2022 1:51

Veja dicas para planejar uma viagem sem entrar no vermelho

Atividades turísticas no Brasil cresceram 41,9% de janeiro a julho deste ano, diz IBGE.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

De janeiro a julho deste ano as atividades turísticas do país cresceram 41,9%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

Mas esse retorno do turismo depois do baque da pandemia pode representar uma alta nos preços das passagens e nos hotéis – e impactar o bolso de quem quer aproveitar as datas comemorativas e as festas de final de ano.

Para celebrar o Dia Mundial do Turismo (27), veja as dicas da educadora financeira Bruna Allemann, da Acordo, para planejar uma viagem sem entrar no vermelho.

1 – Não viaje endividado

Se você está no vermelho, todo dinheiro economizado deve ser usado para quitar as dívidas e posteriormente fazer uma reserva de emergência. Só depois disso você pode usar parte do dinheiro para uma viagem.

“O comprometimento é o sucesso do nome limpo e para traçar os objetivos que te façam seguir rumo a liberdade financeira. Aí sim a viagem virá como uma bonificação pelos seus esforços consigo mesmo”, diz Bruna.

2 – Pesquise e planeje a viagem

A viagem precisa estar dentro do seu orçamento. Para chegar lá, reserve de 5 a 10% da sua renda para realizar esse sonho. Depois, a dica é procurar regiões de baixa temporada e pesquisar o mesmo roteiro em vários sites. Na hora de fechar, tenha certeza de que as parcelas cabem no percentual combinado.

3 – Compre passagens com antecedência

Comprar passagens com antecedência também pode ajudar nas economias. A dica é comparar os melhores preços entre as companhias aéreas, o melhor dia para embarque, entre outros descontos e promoções liberadas pelas agências.

4 – Cuidado com a bagagem

Tome cuidado para não extrapolar no volume de malas. O permitido para malas de mão nas companhias é de 10 kg, já para malas despachadas é de 23 kg. Os custos para bagagem extra são bem altos e você pode deixar de gastar seu dinheiro com algo mais interessante, como passeios e alimentação.

5 – Economize na hospedagem

Pesquise opções mais barata,s como Airbnb e hostels, ou, caso você queira mais conforto, hotéis afastados das zonas turísticas. Levante os gastos com o transporte e veja o que vale a pena para o seu bolso. Outra dica é procurar hotéis que tenham cozinha, assim você pode fazer a própria comida ao invés de comer em restaurantes todos os dias.

6 – Descubra passeios gratuitos

Dê preferência para cidades que tenham eventos e atrações gratuitas. Muitos museus e pontos turísticos também possuem dias para a entrada gratuita. Monte um roteiro priorizando essas atrações.

7 – Evite gastar com lembrancinhas

Por mais tentador que seja voltar para casa com recordações físicas da viagem, o hábito de trazer lembrancinhas pode sair caro – além de ser desnecessário. Compre o que vale a pena. O dinheiro compra experiências, não só coisas.

G1

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS