23 setembro 2022 8:26
23 setembro 2022 8:26

Um grupo de mais de 1,1 mil alunos de escolas públicas de Rio Branco devem ser beneficiados com as ações Projeto Cidadania e Justiça na Escola

Neste ano serão atendidas 12 escolas, com intuito de alcançar cerca de 1.109 estudantes.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Um grupo de mais de 1,1 mil alunos de escolas públicas de Rio Branco devem ser beneficiados com as ações Projeto Cidadania e Justiça na Escola, realizado pelo Tribunal de Justiça do Acre (TJ-AC), que tem como objetivo levar a este público noções de direitos e deveres.

A edição deste ano do projeto começou nesta quinta-feira, 15, na Escola Municipal Ismael Gomes. Mas, além desta, outras 11 escolas vão receber as atividades: Francisco Bacurau, Luiz de Carvalho Fontinele, Mauricília Santana, Iracema Gomes, Chico Mendes, Governador José Augusto, Professora Cristina Maia, Pimentel Gomes, Professor Almada Brito, Ilson Ribeiro e Zuleide Pereira.

O projeto já acontece no estado há mais de 10 anos, e é uma iniciativa nacional da Associação dos Magistrados do Brasileiros (AMB), em conjunto com o Judiciário acreano e a Asmac.

Foto: Divulgação

Até o início de outubro acontecem as palestras, conduzidas por voluntários, que são juízes e servidores da Justiça estadual, e integrantes das instituições parceiras, como Conselho Tutelar, Ministério Público do Acre (MP-AC) e Defensoria Pública (DPE). Depois, os alunos vão escrever uma redação que concorrerá a um prêmio, entregue pela Associação dos Magistrados do Acre.

Entre as noções de direitos abordadas que as crianças devem ter conhecimento estão atividades báscias como brincar, acessar educação e saúde. Assim como os deveres, por exemplo, respeitar o outro, cumprir as leis, proteger o meio ambiente e o patrimônio público, para consolidar uma sociedade mais justa e cidadã.

A Gazeta do Acre

 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS