5 outubro 2022 11:45
5 outubro 2022 11:45

Sub-17: Andirá supera o Atlético e conquista o bicampeonato

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Bicampeão! Em jogo único pelo título do Campeonato Acreano Sub-17, o Andirá venceu o Atlético Acreano por 1 a 0, em jogo disputado na tarde desta terça-feira (6), no Florestão. O gol solitário da decisão foi marcado pelo atacante andiraense Adriano, aos 25 minutos do segundo tempo.

Com a conquista, o Andirá EC volta a representar o Acre na disputa da Copa do Brasil Sub-17. O torneio teve sua primeira edição com a presença de um clube acreano a partir de 2019, quando o Atlético Acreano eliminou na primeira fase o Verê-PR por 2 a 0. Na fase seguinte, o time celeste caiu para o Vasco da Gama-RJ por 2 a 0, em jogo realizado no estádio Arena da Floresta. No ano seguinte, fora de casa, o Imperador Galvez acabou eliminado pelo Confiança-SE por 2 a 0. Na temporada 2021, no estádio Florestão, o Flamengo-RJ enfiou uma dúzia de gols no Vasco da Gama-AC. Neste ano, o próprio Andirá caiu para o Bahia por 7 a 0, em jogo realizado no Centro de Treinamento Evaristo de Macedo, na cidade de Camaçari-BA.

Jogadores/comissão técnica do Morcego posam para fotografia do bicampeonato. Foto/Manoel Façanha

Jogo

Os dois times fizeram um primeiro tempo de forte marcação e poucas oportunidades de gols. A equipe celeste apostava no jogo aéreo, principalmente nas bolas alçadas na área do time morcegueiro. E, justamente na bola parada, quase o Andirá abriu o placar, mas a testada do lateral esquerdo andiraense Davi ficou no travessão do goleiro Ratinho, aos 39 minutos.

Refeito do susto, o Galo Carijó respondeu um belo chute de José Gabriel, mas a bola passou sobre o travessão do goleiro andiraense Dudu.

Os dois times fizeram um primeiro tempo de forte marcação e poucas oportunidades de gols. Foto/Manoel Façanha.

Gol solitário

Na etapa final, o duelo seguiu equilibrado nos primeiros quinze minutos de bola rolando, mas, aos poucos, o Andirá era mais incisivo no setor de criação e na busca do gol.

Numa jogada rápida do ataque andiraense, o Paulinho entrou em velocidade pelo lado direito, fintou o goleiro Ratinho e sua finalização não entrou pelo fato da zaga celeste cortar a trajetória da bola, aos 23 minutos.

Três minutos depois, numa jogada pelo lado direito, a bola foi alçada no segundo pau do gol celeste. A zaga atleticana e o goleiro Ratinho não acharam a bola, mas o oportunista Adriano, livre, escorou para a rede. Festa do torcedor andiraense nas arquibancadas.

O gol fez o Galo se atirar desorganizado para o ataque e deixar espaço em sua defensiva. Em duas oportunidades o Morcego quase ampliou a vantagem nos minutos finais com os atacante Paulinho e Jhon, mas o goleiro celeste fazendo duas boas defesas.

Na etapa final, o Andirá era mais incisivo no setor de criação e na busca do gol. Foto/Manoel Façanha

Campanha

Com cinco vitórias e duas derrotas dentro do torneio – uma delas para o próprio Atlético Acreano por 2 a 1 -, o Morcego fechou a competição com a defesa menos vazada (3 gols sofridos) e com o melhor ataque (19 gols marcados). Os jogadores André Luiz Façanha (Vasco da Gama) e Bruno dos Santos (Independência) dividiram a artilharia da competição. Os dois jogadores marcaram seis gols, cada.

Opiniões

Feliz com a conquista, o goleiro andiraense Dudu não escondia a felicidade. “Estou muito feliz por mais essa conquista com a camisa do Andirá EC, um clube que aprendi durante o tempo a respeitar e a gostar”, comentou o paredão.

O presidente andiraense Afonso Alves também era somente alegria no meio do gramado do estádio Florestão. “Estamos contente com mais essa conquista alcançada por nossa base e o mérito disso tudo pertence aos jogadores, comissão técnica e a diretoria”, diz o presidente morcegueiro.

Fonte: AcreNews

 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS