23 setembro 2022 6:00
23 setembro 2022 6:00

Sesacre sabia das condições de hospital que teve teto desabado no Acre, ex-gestora diz que avisou a secretaria

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

A ex-gestora do Hospital João Câncio Fernandes, localizado em Sena Madureira, divulgou uma nota de esclarecimento em busca de comprovar, por meio de documentos, que não cometeu negligência em relação à necessidade de reforma urgente naquela unidade de saúde.

Edgardina Matos Barbos foi exonerada na última terça-feira, 9, pelo governador Gladson Cameli, após a morte do paciente Izailton Gadelha, que faleceu depois que parte do teto da unidade de saúde desabou e o atingiu.

Na nota de esclarecimento, além de se solidarizar com a família da vítima, Edgardina afirma que necessita trazer informações relevantes para o esclarecimento da situação, e diz que o fato talvez seja até desconhecido pelo governador, a quem chama de um homem responsável e comprometido com o bem-estar do povo acreano.

A nota comprova a documentação enviada para a Secretaria Estadual de Saúde, onde é solicitada a reforma no prédio e transferência do atendimento para outro local até a conclusão das obras.

Em determinado trecho da nota, Edgardina afirma: “os expedientes contêm relatos da necessidade urgente de locação de prédio para abrigar pacientes e servidores, cujo pedidos nunca foram atendidos pela SESACRE. A ex-gestora requereu a imediata transferência dos pacientes para outro local (SAMU), o que infelizmente não aconteceu a tempo de evitar a perda de uma vida. Os relatos minuciosos contém a exposição de possíveis riscos à saúde de pacientes, servidores e usuários do serviço, com acervo fotográfico de toda situação emergencial no interior daquele prédio hospitalar. Importa esclarecer que a ex-gerente do Hospital, espontaneamente, se colocou à disposição das autoridades competentes na apuração do caso”.

Na nota, existem pelo menos 7 memorandos enviados à Sesacre pedindo a reforma e a transferência de pacientes para outro local.

A ex-diretora afirma que a documentação prova que, junto com sua equipe, não cometeu nenhum tipo de negligência e se coloca à disposição da justiça e que os verdadeiros culpados sejam responsabilizados.

AC 24 Horas

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS