3 outubro 2022 2:40
3 outubro 2022 2:40

Separação: Angelina Jolie pede R$ 1,3 bilhão em processo contra Brad Pitt

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Angelina Jolie está movendo um processo bilionário contra o ex-marido, Brad Pitt, por meio de sua antiga companhia de investimentos, a Novel. A atriz pede US$ 250 milhões de dólares (cerca de 1,3 bilhões de reais na atual cotação). O motivo seria a administração indevida da vinícola Chateu Miraval comprada por ela e o ator em 2008, no sul da França. Foi em uma capela no local que os dois trocaram alianças, em 2014.

De acordo com o site Page Six, os advogados de Angelina alegam que o astro “tomou posse” da propriedade francesa como retaliação ao divórcio do casal. O processo também indica que a vinícola pertencia 50% a Pitt e 50% a Angelina.

No entanto, enquanto ela era responsável pela administração de projetos humanitários do casal, como a Jolie-Pitt Foundation, Pitt era o responsável pela administração do local.

A decisão da atriz é uma reação a um processo movido pelos advogados do ator, que tenta reverter a venda da parte de Angelina na vinícola para uma empresa do ramo de bebidas alcoólicas chamada Stoli.

O processo afirma que “em retaliação aos processos de divórcio e custódia, Pitt embarcou em uma campanha multifacetada de anos para assumir o controle do Chateau Miraval e se apropriar dos ativos da empresa em seu benefício e de suas próprias empresas e amigos”.

Além disso, ao se nomear “legítimo proprietário do Chateau Miraval”, os objetivos de Brad Pitt são “usurpar o valor da empresa de Jolie, Nouvel, e obter a propriedade exclusiva” do local.

O texto alega também que desde a separação do casal, o ator passou a administrar sozinho a vinícola, sem consultar Angelina das decisões tomadas. Ele é acusado de “remover bens do Chateau Miraval e transferir pertences do local para outros empreendimentos e amigos dele, desvalorizando a parte de Jolie”.

Os advogados da atriz também dizem que ele investiu em projetos sem justificativa na vinícola, citando: uma piscina, uma escada construída e reconstruída quatro vezes e a compra de pedras croatas para a construção de uma parede.

Durante o processo, Angelina chegou a negociar a venda da vinícola com o próprio Pitt, mas ele fez demandas de última hora e o acordo não foi concretizado. “A arrogância de Pitt se sobrepôs: ele fez uma demanda de última hora por condições onerosas e irrelevantes, incluindo uma cláusula destinada a proibir Jolie de falar publicamente sobre os eventos que levaram ao colapso de seu casamento. Pitt sabia que grande parte da riqueza e liquidez de Jolie estavam vinculadas a (sua participação na vinícola) e usou esse fato para tentar forçar Jolie a concordar com seus termos irracionais”, afirma o texto, segundo o Page Six.

Em outubro de 2021, após Angelina Jolie Brad Pitt não chegarem a um acordo, a atriz decidiu vender os 50% da vinícola para a empresa de bebidas. O processo, no entanto, diz que o ator segue se recusando a trabalhar com os novos donos da antiga parte da ex-mulher. Brad Pitt ainda não se pronunciou sobre o caso.

Briga dentro de avião

No mês passado, a revista People revelou novos detalhes da briga ocorrida entre os dois dentro de um avião, em 2016, que teria levado ao divórcio deles. Segundo documentos obtidos pela revista, Pitt teria agarrado e sacudido Jolie, empurrado-a contra a parede e dado um soco no teto do avião.

Estadão

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS