4 outubro 2022 3:00
4 outubro 2022 3:00

Quer desinflamar o organismo? Médico que bomba na internet ensina como usar dieta milagrosa

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

“Costumo dizer que não somos apenas o que comemos, mas principalmente o que absorvemos”. Esse é pensamento do renomado médico Mohamad Barakat, que tem como bandeira a alimentação e intestino saudáveis. Ou seja, produtos industrializados, embutidos e com conservantes estão fora de questão, já que o excesso desses itens podem fomentar a inflamação no organismo. Em conversa com a Coluna Claudia Meireles, o especialista conversou sobre os riscos da má alimentação e a importância de uma dieta anti-inflamatória.

Quando escuta-se algo sobre inflamação, o individuo geralmente já relaciona com alguma lesão ou infecção em parte específica do corpo, que, no geral, apresenta inchaço, vermelhidão e dor. Mas, na verdade, ele pode ocorrer no organismo de forma imperceptível.

“É preciso compreender que um processo inflamatório agudo libera citocinas. É algo natural. Mas quando há algo causando uma inflamação no corpo constantemente e por muito tempo, elas seguem sendo liberadas. De forma silenciosa, mantem a estrutura física em estado de alerta e inflamação crônica subclínica”, explica o fundador do Instituto Dr. Barakat de Medicina Integrativa.

As principais causas estão associadas aos hábitos da vida moderna, como estresse, consumo exagerado de ultraprocessados, exposição aos disruptores endócrinos — que são agentes e substâncias químicas que provem alterações no sistema endócrino e nos hormônios —, álcool e tabagismo.

A inflamação pode ativar gatilhos de doenças genéticas, fazendo com que condições, como diabetes, doenças cardíacas e outras surjam. Um organismo inflamado cronicamente pode contribuir para o surgimento de doenças como colite, artrite, dor crônica, doenças neurodegenerativas (Alzheimer), colesterol alto e, até mesmo, câncer. Por isso, é fundamental cultivar bons hábitos para a manutenção da saúde.

MOHAMED BARAKAT

Ter o corpo inflamado pode parecer algo esporádico de ocorrer para algumas pessoas, mas, a verdade é que há uma oferta gigante no mercado de ultraprocessados, junk food (repleto de corantes e conservantes artificiais, açúcar, sódio e gordura trans) e produtos potencialmente inflamatórios, como o glúten e leite, que fomentam o surgimento silencioso do problema.

Obesidade, rinite, sinusite, esteatose hepática, níveis de glicemia elevados, alterações gastrointestinais (como constipação, diarréia, estufamento e gases), falta de energia, inchaço, problemas de pele, baixa imunidade e até alterações de humor podem ser sinais do problema e um alerta de que é hora de buscar ajuda profissional. “Inflamação, como sabemos, é um sintoma, não a doença. É seu corpo dizendo que algo está errado”, alerta o médico.

Processo anti-inflamatório

Com um olhar holístico sobre o ser humano, Barakat reforça, para os seus mais de dois milhões de seguidores no Instagram e clientes, a importância de alcançar uma vida saudável em sua totalidade.

Quem deseja mudar os hábitos e iniciar uma dieta anti-inflamatória, é necessário colocar no prato boas gorduras, como azeite extra virgem, salmão, abacate, carnes orgânicas, frutos do mar e oleaginosas. Além de frutas cítricas e vermelhas, vegetais verdes escuros (brócolis e couve), chocolate amargo, chá verde, gengibre, chlorella, cúrcuma e própolis.

Evite alimentos industrializados e coloque nutrientes no seu prato

“Quando você desinflama seu organismo, você começa a colher benefícios, como mais energia, menos alergias, melhor imunidade e saúde intestinal, o que, por sua vez, colabora para melhorias na saúde mental. Enfim, rever os hábitos e adotar um estilo saudável é a única forma de se obter saúde de verdade, a curto, médio e longo prazo”, alerta.

Com mais de 30 anos de experiência no ramo, o médico lançou o Desafio 30 dias, há alguns anos, para auxiliar as pessoas a terem mais bem-estar. É uma iniciativa gratuita que estimula a reeducação alimentar. É possível conferir mais informações em www.desafio30diasdrbarakat.com.br.

“Mais importante do que pensar nas inclusões, é que você, antes de mais nada, faça as exclusões que estão adoecendo o seu corpo. Prefira sempre a comida de verdade ao invés de ultraprocessados, pratique o jejum intermitente para dar tempo ao seu intestino se reparar e ressignifique a sua alimentação”, finaliza.

Metrópoles

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS