29 setembro 2022 5:33
29 setembro 2022 5:33

PT corre contra o tempo e conversas com a bancada do PSDB são intensificadas em busca de votos para Lula

conversas com parlamentares do PSDB em busca do voto útil para Lula.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Enquanto as campanhas para deputado federal e senador acontecem nos estados, nos bastidores, parlamentares do PT receberam a determinação do partido de intensificarem conversas com senadores e aqueles que devem conseguir uma vaga na Câmara ou no Senado e são do PSDB.

Petistas disseram que a ordem da executiva da legenda é conquistar apoio entre tucanos para aumentar o número de votos a Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já no primeiro turno das eleições presidenciais.

A 15 dias da eleição, alguns candidatos e parlamentares do PSDB, segundo interlocutores, afirmam que não irão declarar apoio ao ex-presidente Lula de forma oficial. Mas esses tucanos teriam se comprometido a aumentarem as conversas internas no partido, na tentativa de angariar votos a favor do antigo adversário para a votação do dia 2 de outubro.

O argumento dos tucanos que estão ao lado do PT, de acordo com fontes, vai além do que seria a defesa da democracia. Passaria pela ideia de que, em caso de vitória de Lula, aqueles que estiverem ao lado do novo presidente desde o início terão apoio maior dentro do governo que irá começar.

A incerteza do que será das emendas parlamentares caso o comandante do Palácio do Planalto mude também estaria colaborando para que o Partido dos Trabalhadores consiga apoio dentro do PSDB.

O ano de 2022 marca a primeira vez que o PSDB não tem candidato próprio à Presidência da República. De forma oficial, o partido está na coligação da senadora Simone Tebet (MDB-MS). No entanto, nos bastidores, há uma divisão interna entre aqueles que apoiam o atual presidente, Jair Bolsonaro (PL), e o ex-presidente Lula.

Debate

As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro.

Fonte/ CNN BRASIL

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS