6 outubro 2022 12:13
6 outubro 2022 12:13

PRF faz apreensão de carga de medicamento de auto custo que saia de Rio Branco para Goiás

Por Redação ecos da notícia

- Publicidade -

Na noite desta segunda-feira, 12, agentes da Polícia Rodoviária Federal – PRF apreenderam uma carga de medicamentos de auto custo que saia de Rio Branco, capital do Acre, com destino a cidade de Aparecida de Goiás, estado de Goiás.

De acordo com informações, a carga foi apreendida dentro de um caminhão da Empresa de Transportes Aéreos, Gollog, que seguia com destino ao Aeroporto Internacional de Rio Branco, onde seria embarcado com destino ao estado de Goiás.

Apreensão dos medicamentos feita pela PRF. Foto: ecos da notícia

A apreensão se deu durante fiscalização de rotina na BR 364, trecho da estrada do Aeroporto.

Na revista ao interior do caminhão, os agentes federais suspeitaram de cinco volumes que seguiam para o mesmo destino e se tratavam de medicamentos sem a guia de autorização de transporte da ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Nos cinco volumes foram encontrados 500 caixas do medicamento IOPAMIRON/ IOPAMIDOL, cujo medicamento é importado e de auto custo, adquirido somente através de protocolo de importação controlado pela ANVISA. Pertence ao grupo:farmacoterapêutico:
Produtos iodados.
Este medicamento é apenas para uso em diagnóstico.

Iopamiron é utilizado na radiologia de diagnóstico em:
Angiografia; Arteriografia coronária, aortografia torácica, aortografia abdominal, angiocardiografia, arteriografia visceral selectiva, arteriografia periférica e angiografia digital;
Urografia; Urografia intravenosa;
Outros tipos de investigações;
Potencialização do contraste em tomografia computadorizada.

O delegado de Polícia Civil, Alexnaldo Batista, plantonista da Delegacia Central de Flagrantes – DEFLA, que recebeu a apreensão realizada pela PRF, afirmou acreditar que essa apreensão pode ser a “ponta de um icerbeg” do crime organizado de contrabando desse tipo de medicamento.

A autoridade policial, também afirmou que as investigações que será realizada pela Polícia Civil deverá desmontar organização especializada nesse tipo de crime, que já possui logística dentro do estado do Acre para recebimento, armazenamento e distribuição da medicação.
Essa é a ponta de icerbeg de uma organização que já possui estrutura de distribuição criminosa de medicamento adquirido supostamente na Bolívia, que de fato ainda não sabemos a real origem, mas será questão de dias para desvendar e desmontar essa organização que já está atuando no Brasil, usando o Acre como logística ” declarou o delegado.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS