7 outubro 2022 11:50
7 outubro 2022 11:50

Pesquisa divulgada pela Rede Amazônica mostra Gladson Cameli liderando com 54% das intenções de votos; Jorge Viana tem 25% e Sérgio Petecão lidera os índices de rejeição com 46%

Para o Senado, o líder das pesquisas é Alan Rick, com 33%, seguido de Ney Amorim, com 18%, e Márcia Bittar, com 15%

Por Tião Maia, especial para o Ecos da Notícia

- Publicidade -

Faltando exatos 14 dias paras às eleições de 2 de outubro, o governador Gladson Cameli e candidato à reeleição pela coligação de dez partidos “Avançar Para Fazer Mais”, continua a liderar a corrida das intenções de votos, com 54%. Em segundo lugar, vem o candidato do PT/PV/PCdoB, Jorge Viana, com 25% das intenções de votos.

Em terceiro lugar, vem Mara Rocha, do MDB, com 6% dos votos, seguida por Sérgio Petecão, do PSD, com 5%. Márcio Bittar, do União Brasil, teria 3% e Nilson Euclides, do PSOl, e David Hall, do Agir, ficariam com 1% cada. Outros 5% não souberam ou mão quiseram responder.

Os números foram divulgados no início da noite desta segunda-feira pelo Jornal do Acre 2ª Edição, telejornal da Rede Amazônica, afiliada da Rede Globo. A pesquisa foi contratada pela emissora. O Ipec, dirigido por executivos do extinto Ibope, também presta serviços para a Rede Globo de Televisão. Se os números da pesquisa para o Governo refletirem a realidade, Gladson Cameli estaria eleito em primeiro turno.

No entanto, os pesquisadores também fizeram simulação para segundo turno entre os dois primeiros colocados, Gladson Cameli e Jorge Viana. O atual governador seria reeleito com 61% e 33% votariam em Jorge Viana.

A pesquisa também divulgou números em relação ao Senado. Quem aparece em primeiro lugar é o deputado federal Alan Rick, candidato ao Senado pelo União Brasil, com 33%. Em seguida, vem o ex-deputado Ney Amorim, candidato apoiado por Gladson Cameli, com 18%. Márcia Bittar, candidata pelo PL, aparece com o mesmo percentual da última pesquisa: 15%. Jenilson Leite, candidato pelo PSB, que chegou a aparecer com 10%, caiu para 9% na última pesquisa. Wanda Milani, candidata apoiada por Petecão, que tinha 5% em levantamento anterior, caiu para 4%. Nazaré Araújo, candidata apoiada por Jorge Viana, do PT, saiu de 2% na pesquisa anterior para 6% agora. O candidato do PSOL, Sanderson Moura, que não havia pontuado em pesquisa anterior, agora apareceu com 1%. David Hall, do Agir, manteve-se com 1% das intenções de votos.

O líder em rejeição, quando o eleitor diz ao pesquisador o nome do candidato em quem não votaria de jeito nenhum, é o senador Sérgio Petecão, com 46%. Ele saiu de 39% em pesquisa anterior para este patamar. O segundo líder em rejeição é Jorge Viana, que, no entanto, viu o índice cair. Sua rejeição saiu de 26% em pesquisa anterior para 22% agora.

Mara Rocha, do MDB, manteve a rejeição em 10%. Márcio Bittar saiu de 20% de rejeição para 15%. Gladson Cameli também viu sua rejeição cair de 12% para 9%. Nilson Euclides, do PSOL, viu o índice de rejeição aumentar de 10 para 13%. David Hall viu cair sua rejeição de 11% para 9 %.

O Ipeac ouviu 900 eleitores em 19 municípios do Acre, dos dias 16 a 18 de setembro. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o número 3861/2022. O índice de confiabilidade dos números é de 95%, com uma média de erro, para cima ou para baixo, de 3%.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS