28 setembro 2022 4:25
28 setembro 2022 4:25

Para impedir agressões à esposa, homem ataca vizinho a golpes de arma branca

Suspeito confessou o crime à polícia e entregou a faca usada afirmando que agiu por não aguentar mais ouvir o vizinho bater na esposa.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -
Um homem assassinou o próprio vizinho a facadas na madrugada da última quarta-feira (21). 
Ele confessou o crime e disse que agiu para impedir agressões do rapaz à esposa.

A delegada responsável pelo caso, Camila Cecconello, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), informou ao g1 que o criminoso se apresentou voluntariamente à polícia.

Em depoimento, ele afirmou que ouvia constantemente as brigas do vizinho com a esposa e que o rapaz costumava agredir a mulher.

Na casa do casal, a polícia encontrou a esposa. Ela relatou que, naquela madrugada, teve uma briga com o marido, o vizinho interveio e os dois saíram brigando pela rua.

Neste momento, o vizinho teria acertado as facadas que mataram a vítima.

A polícia foi à casa do suspeito, mas ele não estava. Momentos mais tarde, porém, o rapaz se apresentou com a arma do crime e confessou o assassinato.

“Ele até foi trabalhar, só que quando chegou no trabalho estava sentindo que tinha que fazer o certo, tinha que se apresentar e assumir o que ele fez. Ele veio até a gente, se entregou, falou que tinha cometido homicídio e perguntou se a gente queria ter acesso à faca que ele usou no crime”, relatou a delegada.

Suspeito confirma versão

Em depoimento, o suspeito argumentou que não aguentava mais ouvir as agressões diárias da vítima à esposa. A polícia confirmou que havia vários registros de violência praticada pelo rapaz contra a mulher.

“Tem vários registros que a Polícia Militar ia até o local, só que a esposa dizia que não era bem assim, que não tinha sido agredida e que aqueles machucados não eram de agressão do marido. Então, acabava não tendo um inquérito policial porque a esposa da vítima não representava contra vítima”, disse a oficial.

Agora, o suspeito está preso em flagrante por homicídio. Uma audiência de custódia definirá se ele responde pelo crime em liberdade ou se o flagrante será convertido em prisão preventiva.

Fonte/ Portal yahoo.com

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS