28 setembro 2022 11:08
28 setembro 2022 11:08

Mulher pede emprego e mostra que só tem arroz para dar aos filhos

O momento mais duro do vídeo é quando Kennedy Santos pergunta a Vanuza o que eles têm para comer naquele dia

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Nesta semana, o videomaker do ac24horas, Kennedy Santos, foi a uma das regiões mais pobres da capital acreana, o bairro Canaã, no Segundo Distrito, um lugar onde a pobreza e a fome são as maiores expressões da realidade vivida pelos moradores.

No local, onde a presença do Poder Público é inexistente, em meio a trapiches velhos e muito matagal, se espalha um conjunto de casebres bastante precários, habitados em grande parte por mulheres que são, ao mesmo tempo, mães e pais de famílias.

Uma dessas heroínas é Vanusa, que tem quatro filhos e está desempregada há cinco anos. Sua casa, construída com madeira que foi doada há 11 anos, está muito velha, precisando urgentemente ser reformada ou até mesmo reconstruída.

A precariedade da situação de moradia de Vanuza é tão grande que o lugar onde fica o banheiro é aberto, impossibilitando que as necessidades fisiológicas da família sejam feitas durante o dia. “Só à noite”, diz ela com certa resignação.

O momento mais duro do vídeo é quando Kennedy Santos pergunta a Vanuza o que eles têm para comer naquele dia. Em cima do fogão, uma única panela com arroz. Na geladeira, apenas gelo e algumas garrafas com água.

Na hora do almoço, Hadassa, uma das filhas de Vanuza, come apenas arroz em uma pequena vasilha. Ela não lembra há quantos dias só come arroz, e perguntada por Kennedy sobre o que tem vontade de comer, diz: “uma carne”.

Vanuza diz que não gosta de pedir as coisas às pessoas, que precisa de um emprego, pois pensa que os bens materiais devem ser conquistados com o seu próprio esforço. Mas diante da situação de extrema necessidade ela clama por ajuda.

“Não gosto de pedir nada de ninguém, mas estou me sentindo num beco sem saída. Se você tiver uma madeira, me doe, que eu estou precisando, para construir outra casa, se você tiver um sacolão, me doe, eu também estou precisando muito de um trabalho”, ela diz.

Para conhecer melhor a dura realidade de Vanuza, basta assistir o vídeo desta semana do videomaker Kennedy Santos.

Vanuza não possui Pix, mas disponibilizou o número (68) 99209-9175 para quem quiser ajudá-la de alguma forma.

Assista ao vídeo:

Fonte: AC 24 Horas

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS